Tractores Agricolas Compactos entre 35 a 45cv
 Rede MPL:
Página 1 de 3 12 ... ÚltimaÚltima
A mostrar resultados 1 para 30 de 80
Like Tree10Likes

Título: Tractores Agricolas Compactos entre 35 a 45cv

  1. #1
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito Tractores Agricolas Compactos entre 35 a 45cv

    Boa tarde

    Gostaria que me dessem a vossa opinião sobre os seguintes tractores:

    Deutz Agrokid 210 (35cv)
    Same Solaris 40 (40cv)
    Kubota L3540(37cv)

    São todos tractores recentes, de 2006 para cima...

    Ando para trocar o meu velhinho Kubota L2050 de 1991, sem tracção e precisava de umas dicas acerca dos modelos que mencionei para me ajudar...

    Obrigado


  2. #2
    Piloto de Kart sersantos's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2008
    Localização
    Pereira
    Posts
    156

    Por Defeito

    Desses parece-me que o melhor é sem duvida o Kubota, mas havendo disponibilidade financeira deveria tentar chegar antes ao L4240. Tem 4 em vês de 3 cilindros, o que o torna mais disponivel e é menos propenso a problemas. Tenho um e realmente é uma excelente máquina, embora tenha um valor mais elevado que a concorrência. Apenas o cruzamento do eixo frontal é um pouco limitado, levando a algumas perdas de tração, principalmente a lavrar.
    Do que conheço, apenas pondraria também o NW 3020 ou derivados, e sendo boa máquina, sempre se consegue um bocado mais barato que o Kubota.
    Bruno4646 gosta disto.

  3. #3
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por sersantos Ver Post
    Desses parece-me que o melhor é sem duvida o Kubota, mas havendo disponibilidade financeira deveria tentar chegar antes ao L4240. Tem 4 em vês de 3 cilindros, o que o torna mais disponivel e é menos propenso a problemas. Tenho um e realmente é uma excelente máquina, embora tenha um valor mais elevado que a concorrência. Apenas o cruzamento do eixo frontal é um pouco limitado, levando a algumas perdas de tração, principalmente a lavrar.
    Do que conheço, apenas pondraria também o NW 3020 ou derivados, e sendo boa máquina, sempre se consegue um bocado mais barato que o Kubota.

    Obrigado pela ajuda,
    ando a ver o que aparece no mercado de usados, mas não aparece muita coisa.
    Eu gostava mais de Kubota, mas nao aparece nada usado.
    Em termos de preço, pediram-me 18500€ pelo L3540 e 20000€ pelo L4240 sendo que o vendedor até me disse que L3540 era mais equiibrado...mas sendo o L4240 mais potente deve ser melhor e também disse que o L3540 consome um bom bocado a menos...
    O que é voçÊ me tem a dizer dos consumos do seu L4240? é que eu estou habituado ao meu velhino L2050 que não gasta quase nada


    Em termos de hidraulicos o vendedor disse que levanta salvo erro 1300kg confirma?
    E em termos de lavrar, fresar, capacidade de puxar um reboque carregado qual é a sua opinião?
    Em termos de velocidade máxima? É que o meu velhinho é mesmo muito lento(20km/h), mas de resto nao tenho razoes de queixa dele, super fiavel e faz muito bom trabalho...

  4. #4
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Aug 2012
    Posts
    1,182

    Por Defeito

    Aconselho a comprar com cabine, é muito mais seguro. E se tiver AC no verão é uma mais valia.

  5. #5
    Piloto de Kart sersantos's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2008
    Localização
    Pereira
    Posts
    156

    Por Defeito

    Os preços que lhe deram não estão muito maus, mas consegue melhor. Não sei de onde é, mas aqui na zona de Coimbra consegue-se mais barato. Eu troquei um L2550 com o motor a precisar de uma boa revisão, e com a troca também de charrua e escarificador, dei mais 10K €.
    Quanto às versões, é claro que depende do serviço que pretende fazer, mas parece-me unânime que o 4240 é mais equilibrado e menos propenso a poblemas. Mas, se o 2050 fazia o trabalho que pretende, sem duvida que o 3540 também faz. Quanto a consumos, tanto o 3540 como o 4240 consomem mais que o seu, mas o trabalho que fazem também não tem nada a ver. Aí o 3540 consome consideravelmente menos que o 4240 caso o trablho a fazer não obrigue a puxar muito pelo trator, caso contrário o 4240 começa a compensar.Ainda assim, por exemplo a lavrar, o 4240 consome-me cerca de mais 10 a 15% que o 2540, mas faz-me o trabalho em quase metade do tempo.
    A nivel de trabalho, o 4240 é muito bom (do que conheço, talvez o melhor da categoria). O meu puxa uma charrua de 16 sem qualquer problema, e puxa um reboque carregado de areia sem qualquer problema, mesmo a subir. O unico reparo que lhe faço é mesmo o pouco cruzamento do eixo da frente como lhe disse. A nivel de pder de elevação, não sei qual o valor ao certo (poderei ver no manual), mas pode à vontade com mais de 1t.

    Os Kubota são realmente boas máquinas, embora como desvalorizam pouco, mesmo em usados é dificil arranjar um negócio mais barato que a concorrêcia. è um trator que compensa para quem pensa lhe dar uma utilização frequente e durae que se fique com o trator por muito tempo, caso contrário, consegue-se melhor com a concorrência. Por norma, conseguem-se tratores mais potentes por valores mais baixos do que a Kubota.

    Se anda à procura de usado, na zona de Pombal, na EN1, está um 3540 sem-novo. O stand é de confiança.

    Quanto à cabine, depende da utilização que lhe pretende dar, não sendo aconselhável para vários trabalhos. E se for de série o acréscimo não é nada pouco.

  6. #6
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por sersantos Ver Post
    Os preços que lhe deram não estão muito maus, mas consegue melhor. Não sei de onde é, mas aqui na zona de Coimbra consegue-se mais barato. Eu troquei um L2550 com o motor a precisar de uma boa revisão, e com a troca também de charrua e escarificador, dei mais 10K €.
    Quanto às versões, é claro que depende do serviço que pretende fazer, mas parece-me unânime que o 4240 é mais equilibrado e menos propenso a poblemas. Mas, se o 2050 fazia o trabalho que pretende, sem duvida que o 3540 também faz. Quanto a consumos, tanto o 3540 como o 4240 consomem mais que o seu, mas o trabalho que fazem também não tem nada a ver. Aí o 3540 consome consideravelmente menos que o 4240 caso o trablho a fazer não obrigue a puxar muito pelo trator, caso contrário o 4240 começa a compensar.Ainda assim, por exemplo a lavrar, o 4240 consome-me cerca de mais 10 a 15% que o 2540, mas faz-me o trabalho em quase metade do tempo.
    A nivel de trabalho, o 4240 é muito bom (do que conheço, talvez o melhor da categoria). O meu puxa uma charrua de 16 sem qualquer problema, e puxa um reboque carregado de areia sem qualquer problema, mesmo a subir. O unico reparo que lhe faço é mesmo o pouco cruzamento do eixo da frente como lhe disse. A nivel de pder de elevação, não sei qual o valor ao certo (poderei ver no manual), mas pode à vontade com mais de 1t.

    Os Kubota são realmente boas máquinas, embora como desvalorizam pouco, mesmo em usados é dificil arranjar um negócio mais barato que a concorrêcia. è um trator que compensa para quem pensa lhe dar uma utilização frequente e durae que se fique com o trator por muito tempo, caso contrário, consegue-se melhor com a concorrência. Por norma, conseguem-se tratores mais potentes por valores mais baixos do que a Kubota.

    Se anda à procura de usado, na zona de Pombal, na EN1, está um 3540 sem-novo. O stand é de confiança.

    Quanto à cabine, depende da utilização que lhe pretende dar, não sendo aconselhável para vários trabalhos. E se for de série o acréscimo não é nada pouco.
    Obrigado pela sua explicação
    Quantos aos preços que me deram é dum stand de Albergaria, mas por acaso sou do concelho de Cantanhede, mas não sei onde é esse concessionário Kubota na zona de Coimbra, mas fez um grande negócio...se bem que o seu valesse mais que o meu, mas como tambem ja nao tava muito bem de motor deve ser ela por ela...
    Quanto a esse L3540 que está na zona de Pombal sabe-me dizer o preço, ano e horas?

    Obrigado

  7. #7
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Consegue-me explicar o cruzamento do eixo frontal ser um ppouco limitado?

  8. #8
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Em relação ao Same solaris e ao deutz agrokid alguem tem algum tipo de experiência?

  9. #9
    Piloto de Kart sersantos's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2008
    Localização
    Pereira
    Posts
    156

    Por Defeito

    Do trator de Pombal não sei quanto está a pedir nem outros dados, mas já o vi lá várias vezes. Sei que é stand de confiança porque um colega comprou lá um trator e está bastante satisfeito com a assistência e acompanhamento que lhe têm dado. Se quiser ver novo vá a Pereira que lá costumam ser bastante competitivos. Foi lá que comprei o meu.

    Quanto à questão do eixo da frente, a inclinação permitida ao mesmo em relação ao restante corpo do trator é um bocado reduzida, levando a que, por exemplo a lavrar, em que andam as rodas de um lado dentro do rego anterior, quando chegamos ao final de uma ida, e temos que subir com a roda da frente para a mesma cota do restante terreno, a roda da frente do lado oposto fica muitas vezes sem chegar ao chão, levanda a perda de tração. Para corrigir isso, temos que levantar um pouco a charrua, levando a roda a chegar ao solo, ganhando de novo tração. É uma situação normal em muitos tratores compactos, mas neste nota-se especialmente.

  10. #10
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por sersantos Ver Post
    Do trator de Pombal não sei quanto está a pedir nem outros dados, mas já o vi lá várias vezes. Sei que é stand de confiança porque um colega comprou lá um trator e está bastante satisfeito com a assistência e acompanhamento que lhe têm dado. Se quiser ver novo vá a Pereira que lá costumam ser bastante competitivos. Foi lá que comprei o meu.

    Quanto à questão do eixo da frente, a inclinação permitida ao mesmo em relação ao restante corpo do trator é um bocado reduzida, levando a que, por exemplo a lavrar, em que andam as rodas de um lado dentro do rego anterior, quando chegamos ao final de uma ida, e temos que subir com a roda da frente para a mesma cota do restante terreno, a roda da frente do lado oposto fica muitas vezes sem chegar ao chão, levanda a perda de tração. Para corrigir isso, temos que levantar um pouco a charrua, levando a roda a chegar ao solo, ganhando de novo tração. É uma situação normal em muitos tratores compactos, mas neste nota-se especialmente.
    Obrigado pela explicação
    Sabe-me dizer o nome do stand, ou se custuma lá passar dizer-me o ano do tractor, as horas e o preço se não se importar

    Em relação ao stand de pereira obrigado pela dica ;)

  11. #11
    Piloto de Testes maxpayne's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2006
    Localização
    entre o nenhures e coisa alguma
    Posts
    2,213

    Por Defeito

    10.000eur há 3 anos, novo, Hurlimman Prince 35

    É tudo do grupo SAME:

    .SAME
    .LAMBORGHINI
    .HURLIMMAN
    .DEUTZ

  12. #12
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por maxpayne Ver Post
    10.000eur há 3 anos, novo, Hurlimman Prince 35

    É tudo do grupo SAME:

    .SAME
    .LAMBORGHINI
    .HURLIMMAN
    .DEUTZ
    Boas
    Por acaso sabia que era do mesmo grupo, só muda a cor do capot, de resto as formas são todas iguais, mas nunca pensei que fosse esse o preço em novo...realmente é barato, foi sem retoma?

    Obrigado

  13. #13
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Ainda agora andei a ver os preços do usados na net e andam todos os hurlimann entre os 8000 a 12000€ do ano 1998 a 2003 e com 2000, 3000h, como é que novo pode custar só 10000€?
    A Kioti que é uma das marcas mais baratas o tem o 45cv a 15000€ por exemplo...

  14. #14
    Piloto de Testes maxpayne's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2006
    Localização
    entre o nenhures e coisa alguma
    Posts
    2,213

    Por Defeito

    foi sem retoma!
    é tudo o mesmo motor: 1.6 mitsubishi


    Citação Originalmente Colocado por Reverendo Ver Post
    Boas
    Por acaso sabia que era do mesmo grupo, só muda a cor do capot, de resto as formas são todas iguais, mas nunca pensei que fosse esse o preço em novo...realmente é barato, foi sem retoma?

    Obrigado

  15. #15
    Pedestre
    Data de Registo
    Oct 2011
    Posts
    46

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por maxpayne Ver Post
    foi sem retoma!
    é tudo o mesmo motor: 1.6 mitsubishi
    Sim, a embalagem é a mesma...
    Qual é o concessionario onde comprou?
    Foi alguma campanha especial ou quê?
    Está satisfeito com a máquina? ;)

  16. #16
    Pedestre
    Data de Registo
    Nov 2010
    Localização
    Porto
    Posts
    4

    Por Defeito

    bom dia,

    dar uma pequena contínuação a este tópico.

    estou interessado na compra de um tractor compacto, tenho em vista um goldoni idea40, que é igual ao jonh deere 1046, alguém me sabe dizer se o tractor é bom, se costuma dar muitos problemas, o preço é entre os 8500€ e os 9000€, tem 1100h, se me puderem dar alguma dica sobre este tractor eu agradeço.


  17. #17
    Pedestre
    Data de Registo
    Dec 2010
    Posts
    15

    Por Defeito

    Ora aqui está um tópico muito interessante. Eu também estou interessado num tractor de 35 a 45cv para fazer uma agricultura familiar de fim de semana e trazer alguma lenha para casa de vez em quando.
    Gostava de ter uma ideia dos preços de uma máquina destas nova, uma vez que na net não tenho encontrado muita informação. Alguém conhece um forum português de máquinas agricolas?
    Vamos procurar dinamizar este tópico, partilhando o que sabemos.
    aomq, sobre o goldoni, acho que é o john deere 1046 que é igual ao goldoni, e não goldoni que é igual ao john deere. Penso que nessa gama a john deere só pinta de verde os goldoni, mas posso estar errado.
    Abraço,
    qwerty

  18. #18
    Piloto de Testes maxpayne's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2006
    Localização
    entre o nenhures e coisa alguma
    Posts
    2,213

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Reverendo Ver Post
    Sim, a embalagem é a mesma...
    Qual é o concessionario onde comprou?
    Foi alguma campanha especial ou quê?
    Está satisfeito com a máquina? ;)
    6 meses depois..
    Basicamente nao voltava a comprar esta versao de 35cv. Acho competente mas sabendo agora iria para a 45cv.
    A nivel de electronica tem dado algumas chatices (o rpm as vezes nao funciona e o indicador de combustivel)
    Tambem nao me chateio muito porque ainda so tem 100hrs de trabalho.

  19. #19
    Pedestre
    Data de Registo
    Apr 2013
    Posts
    3

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por qwerty123 Ver Post
    Ora aqui está um tópico muito interessante. Eu também estou interessado num tractor de 35 a 45cv para fazer uma agricultura familiar de fim de semana e trazer alguma lenha para casa de vez em quando.
    Gostava de ter uma ideia dos preços de uma máquina destas nova, uma vez que na net não tenho encontrado muita informação. Alguém conhece um forum português de máquinas agricolas?
    Vamos procurar dinamizar este tópico, partilhando o que sabemos.
    aomq, sobre o goldoni, acho que é o john deere 1046 que é igual ao goldoni, e não goldoni que é igual ao john deere. Penso que nessa gama a john deere só pinta de verde os goldoni, mas posso estar errado.
    Abraço,
    qwerty
    Boas,

    É o mesmo comigo, também procurava um fórum sobre máquinas agrícolas. No meu caso diria que foi um pouco mais longe que o do qwerty123 pois também procurava o primeiro tractor e de tanto procurar acabei por comprar o tractor que não devia ter comprado.

    É preciso ter muito cuidado pois os vendedores não sabem explicar para quem não tem experiência com tractores, dizem que tem isto e aquilo ou que é muito bom, e claro defendem sempre as máquinas que têm para venda, omitindo os defeitos ou desvantagens.

    Claro agora como se costuma dizer "casa arrombada trancas a porta". Agora depois da asneira, penso que já percebo o essencial só que fiquei com um melão gigante à porta e no bolso que não consigo vender e que nem é bom para a minha utilização.

    Pelo pouco que vi aqui ou em conversas parece-me que as pessoas compram os tractores pelas marcas e pouco pelas características.
    E normalmente as conversas rodam sempre à volta das mesmas marcas. Valia pena existir um fórum sobre temas destes por cá. Penso que não exista, até ver ainda não encontrei, se alguém souber agradeço.

    Em relação ao john deere 1046 não conheço esse modelo, mas o que já vi é que os tractores mais pequenos deles são todos goldoni's pintados de verde.

    Isto é uma situação recorrente nos tractores Italianos (mas não só). Há imensos tractores que na realidade são exactamente os mesmos mas com cores, nomes, marcas, importadores e representantes diferentes. Deixo alguns exemplos que descobri:
    • Same Solaris 35 = Deutz-Fahr Agrokid 210 = Lamborghini R1.35 = Hürlimann Prince 35
    • New Holland T3010 = McCormick GM40 = Landini Mistral 40
    • Massey Fergunson MF1532 = Iseki TH 4335
    • Shibaura ST-333 = New Holland T1570


    E quantos mais não existirão ... isto foram aqueles que eu dei por ela nas minhas pesquisas e comparações.

    Cumps e um bem haja a este fórum, que embora seja a minha primeira participação, por várias vezes cá vim parar pela qualidade das discussões ou dos assuntos tratados.
    maxpayne gosta disto.

  20. #20
    Piloto de Testes maxpayne's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2006
    Localização
    entre o nenhures e coisa alguma
    Posts
    2,213

    Por Defeito

    GOSTEI muito do teu relato. é isso que acontece normalmente. eles ate sabem a trampa que vendem a questao é que para nos menos informados o tractor é cavalagem e ponto final. é verdade, vai se atrás das marcas que neste capítulo nao quer dizer quase nada.
    ja agora, queres contar a tua historia? que tractor compraste? onde e por quanto? e por que é que nao é suficiente?

  21. #21
    Piloto de Testes paulo14's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2012
    Localização
    Covas de Coina; Penalva do Castelo
    Posts
    3,792

    Por Defeito

    Este FDS dei mais uma "volta"(em trabalho claro) no John Deere do meu avô, gosto de conduzir aquilo, apesar do perigo.

    Não me lembro bem do modelo, mas é bem parecido a este, se não for mesmo igual, mas sei que tem 55cv.

  22. #22
    Pedestre
    Data de Registo
    Apr 2013
    Posts
    3

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por maxpayne Ver Post
    GOSTEI muito do teu relato. é isso que acontece normalmente. eles ate sabem a trampa que vendem a questao é que para nos menos informados o tractor é cavalagem e ponto final. é verdade, vai se atrás das marcas que neste capítulo nao quer dizer quase nada.
    ja agora, queres contar a tua historia? que tractor compraste? onde e por quanto? e por que é que nao é suficiente?
    Para já a minha história ainda não acabou, só quando me livrar do que "me saiu na rifa", nessa altura já posso contar.

    Acho é que, mais cavalos é uma das armadilhas, e não é um bom critério. Nos pequenos tractores até 40cv é possível encontrar muitos motores de tractores com a mesma cavalagem mas com diferentes cilindradas. E como é possível (admitindo que não há grande aldrabice na cavalagem anunciada), é nas rpm do motor. Metem um regime nominal muito maior que o normal. Mas claro isso implica para tirar de lá esses cavalos extra ter o motor a esgalhar e claro mais consumo, barulho e desgaste. Dai o teu comentário maxpayne que irias para a versão de 45cv. Não é pelos cavalos, é pela cilindrada, por ser maior tiras mais rendimento com menos esforço.

    Agora o que eu considero ser a forma de escolha (da minha aprendizagem até ver) é:

    1º Largura do piso dos pneus: tractor = tracção certo , + largura de pneu = + tracção = + trabalho e menos patinagem
    Mas é preciso considerar que mais largura dos pneus significa que o tractor precisa de mais espaço, corredores apertados podem ser problema.

    2º Transmissão: caixas de velocidades sincronizadas ou não, nº de gamas e velocidades e existência de inversor
    Ser sincronizado é muito importante, todos os carros têm mudanças sincronizadas, mas nos tractores nem sempre é assim, pode acontecer uma caixa ser e a outra não (Sincronizado = a mudança entra sempre / não sincronizado = se a mudança não entra é preciso largar um pouco a embraiagem para a transmissão rodar de forma a mudança ficar alinhada para entrar)
    Mais velocidades, melhor, normalmente significa maior velocidade máxima (ex 6 velocidades máx~15km/h ; 8/9 vel máx~20; 12 vel máx~30km/h; 16 vel max~40km/h). Além disso são as velocidades que definem a velocidade, não o acelerador que dá muito pouca variação num tractor. Além disso também são as velocidades que dão a força ao tractor, quer dizer, quanto menor velocidade, maior a força aplicada de tracção.
    O inversor é bom para inverter a marcha à mesma velocidade que se estava a andar para a frente. Sem isso pode acontecer estarmos a andar devagar para a frente, meter a marcha a trás e sermos surpreendidos por por andar mais depressa para trás do que o que estávamos a andar para a frente! Claro que o contrário também é verdade, e depende de cada máquina, como as caixas estão construídas.

    3º Elevador e sistema hidráulico: O elevador é que regula o trabalho da alfaia e os seus controles são importantes! Podem ser simples (sobe e desde por impulso conforme nós achamos que é mais para cima ou para baixo que a alfaia deve estar posicionada); de posição (escolhemos a posição com a alavanca e o elevador leva a alfaia para a posição) e de esforço (tem alavanca adicional para aliviar a alfaia caso encontre resistência no terreno e evita derrapagem do tractor).
    O simples é raro encontrar pois é um cancro. Posição é comum e funcional. O de esforço é óptimo para trabalho com alfaias de laminas: charruas, escarificadores, etc... Convém dizer que isto é accionado por bombas hidráulicas, mas como os tractores actuais têm tipicamente a direcção também hidráulica (hidrostática), há alguns que tem apenas um bomba para as duas funções (direcção e elevador). Moral da história se ou a direcção tiver no máximo ou o elevador, existe no circuito uma válvula impede a acumulação de pressão excessiva no circuito hidráulico, que liberta essa pressão e logo fica-se sem direcção ou movimento do elevador. Evitar tractores sem duas bombas independentes, para evitar ficar sem direcção ou movimento do elevador.

    4º A direcção: Importante pois os tractores tem muita variedade de ângulos de rotação máximo das rodas dianteiras. Maior o ângulo, mais apertada é a curva que o tractor faz, melhor é a manobrabilidade em terrenos com muitos obstáculos ou apertados.
    Isto varia desde 30º nos piores até 62º nos melhores que vi. Existe também um travão independente a cada roda esquerda/direita e assiste a diminuir o raio de curva. Ex: trava-se a roda esquerda para fazer peão à esquerda com a direcção para a esquerda como é óbvio. Notar que há tractores que não têm travões independentes.

    5º O motor, enfim importante quanto baste. Cilindrada elevada e baixo regime nominal ~2600rpm com boa potência é um bom critério penso eu.

    6º Por último, pode-se considerar se o trabalho requer estabilidade. Terrenos inclinados, ou muito irregulares podem em certas circunstancias levar o tractor a capotar sobre o operador! Existem para esse fim os tractores especializados ou isodiametricos. São tractores muito compactos, com o motor rebaixado e à frente do eixo dianteiro, em vez de estar em cima deste. Têm as rodas de tamanho igual nos dois eixos para distribuir equitativamente o peso e a tracção. A contrapartida é que é muito menos manobrável devido a retirar espaço para as rodas frente fazerem um ângulo grande para as curvas. Mas se se está em terrenos difíceis não convém andar brincar aos peões.

    São as dicas que parece serem as fundamentais para a escolha da máquina certa, pelo que pode aprender até ver.

    Cumps
    Última edição por qpwoeipt : 09-04-13 às 01:13:02
    maxpayne, zeus and qwerty123 like this.

  23. #23
    Piloto de Testes maxpayne's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2006
    Localização
    entre o nenhures e coisa alguma
    Posts
    2,213

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por qpwoeipt Ver Post
    Para já a minha história ainda não acabou, só quando me livrar do que "me saiu na rifa", nessa altura já posso contar.

    Acho é que, mais cavalos é uma das armadilhas, e não é um bom critério. Nos pequenos tractores até 40cv é possível encontrar muitos motores de tractores com a mesma cavalagem mas com diferentes cilindradas. E como é possível (admitindo que não há grande aldrabice na cavalagem anunciada), é nas rpm do motor. Metem um regime nominal muito maior que o normal. Mas claro isso implica para tirar de lá esses cavalos extra ter o motor a esgalhar e claro mais consumo, barulho e desgaste. Dai o teu comentário maxpayne que irias para a versão de 45cv. Não é pelos cavalos, é pela cilindrada, por ser maior tiras mais rendimento com menos esforço.



    Agora o que eu considero ser a forma de escolha (da minha aprendizagem até ver) é:

    1º Largura do piso dos pneus: tractor = tracção certo , + largura de pneu = + tracção = + trabalho e menos patinagem
    Mas é preciso considerar que mais largura dos pneus significa que o tractor precisa de mais espaço, corredores apertados podem ser problema.

    2º Transmissão: caixas de velocidades sincronizadas ou não, nº de gamas e velocidades e existência de inversor
    Ser sincronizado é muito importante, todos os carros têm mudanças sincronizadas, mas nos tractores nem sempre é assim, pode acontecer uma caixa ser e a outra não (Sincronizado = a mudança entra sempre / não sincronizado = se a mudança não entra é preciso largar um pouco a embraiagem para a transmissão rodar de forma a mudança ficar alinhada para entrar)
    Mais velocidades, melhor, normalmente significa maior velocidade máxima (ex 6 velocidades máx~15km/h ; 8/9 vel máx~20; 12 vel máx~30km/h; 16 vel max~40km/h). Além disso são as velocidades que definem a velocidade, não o acelerador que dá muito pouca variação num tractor. Além disso também são as velocidades que dão a força ao tractor, quer dizer, quanto menor velocidade, maior a força aplicada de tracção.
    O inversor é bom para inverter a marcha à mesma velocidade que se estava a andar para a frente. Sem isso pode acontecer estarmos a andar devagar para a frente, meter a marcha a trás e sermos surpreendidos por por andar mais depressa para trás do que o que estávamos a andar para a frente! Claro que o contrário também é verdade, e depende de cada máquina, como as caixas estão construídas.

    3º Elevador e sistema hidráulico: O elevador é que regula o trabalho da alfaia e os seus controles são importantes! Podem ser simples (sobe e desde por impulso conforme nós achamos que é mais para cima ou para baixo que a alfaia deve estar posicionada); de posição (escolhemos a posição com a alavanca e o elevador leva a alfaia para a posição) e de esforço (tem alavanca adicional para aliviar a alfaia caso encontre resistência no terreno e evita derrapagem do tractor).
    O simples é raro encontrar pois é um cancro. Posição é comum e funcional. O de esforço é óptimo para trabalho com alfaias de laminas: charruas, escarificadores, etc... Convém dizer que isto é accionado por bombas hidráulicas, mas como os tractores actuais têm tipicamente a direcção também hidráulica (hidrostática), há alguns que tem apenas um bomba para as duas funções (direcção e elevador). Moral da história se ou a direcção tiver no máximo ou o elevador, existe no circuito uma válvula impede a acumulação de pressão excessiva no circuito hidráulico, que liberta essa pressão e logo fica-se sem direcção ou movimento do elevador. Evitar tractores sem duas bombas independentes, para evitar ficar sem direcção ou movimento do elevador.

    4º A direcção: Importante pois os tractores tem muita variedade de ângulos de rotação máximo das rodas dianteiras. Maior o ângulo, mais apertada é a curva que o tractor faz, melhor é a manobrabilidade em terrenos com muitos obstáculos ou apertados.
    Isto varia desde 30º nos piores até 62º nos melhores que vi. Existe também um travão independente a cada roda esquerda/direita e assiste a diminuir o raio de curva. Ex: trava-se a roda esquerda para fazer peão à esquerda com a direcção para a esquerda como é óbvio. Notar que há tractores que não têm travões independentes.

    5º O motor, enfim importante quanto baste. Cilindrada elevada e baixo regime nominal ~2600rpm com boa potência é um bom critério penso eu.

    6º Por último, pode-se considerar se o trabalho requer estabilidade. Terrenos inclinados, ou muito irregulares podem em certas circunstancias levar o tractor a capotar sobre o operador! Existem para esse fim os tractores especializados ou isodiametricos. São tractores muito compactos, com o motor rebaixado e à frente do eixo dianteiro, em vez de estar em cima deste. Têm as rodas de tamanho igual nos dois eixos para distribuir equitativamente o peso e a tracção. A contrapartida é que é muito menos manobrável devido a retirar espaço para as rodas frente fazerem um ângulo grande para as curvas. Mas se se está em terrenos difíceis não convém andar brincar aos peões.

    São as dicas que parece serem as fundamentais para a escolha da máquina certa, pelo que pode aprender até ver.



    Cumps
    Eu comprei um tractor qualquer para andar a brincar no terreno.
    Sinto-me um completo ignorante a ler isto! Os meus parabéns pelo excelente texto!
    E sim, os 1600cm3 sao curtos.

  24. #24
    SAM
    SAM está offline
    Piloto de Provas de Perícia SAM's Avatar
    Data de Registo
    Mar 2003
    Localização
    lisboa, , Portugal.
    Posts
    577

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por qwerty123 Ver Post
    Ora aqui está um tópico muito interessante. Eu também estou interessado num tractor de 35 a 45cv para fazer uma agricultura familiar de fim de semana e trazer alguma lenha para casa de vez em quando.
    Gostava de ter uma ideia dos preços de uma máquina destas nova, uma vez que na net não tenho encontrado muita informação. Alguém conhece um forum português de máquinas agricolas?
    Vamos procurar dinamizar este tópico, partilhando o que sabemos.
    aomq, sobre o goldoni, acho que é o john deere 1046 que é igual ao goldoni, e não goldoni que é igual ao john deere. Penso que nessa gama a john deere só pinta de verde os goldoni, mas posso estar errado.
    Abraço,
    qwerty
    A Jonh Deere tem os modelos 3720 e 4020 que são desenvolvidos nos EUA, com cavalagem entre os 35CV a 45CV

    Cumprimentos

  25. #25
    Piloto de Kart zeus's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Posts
    219

    Por Defeito

    Eu não me enquadro bem no perfil deste tópico porque tenho um compacto, mas de 52cv. De qualquer forma fica a minha experiência que, julgo ser bastante válida, pois sempre vivi num meio rural rodeado de máquinas agrícolas, sendo isto uma das minhas paixões. Adoro ver estas máquinas a trabalhar e adoro mais ainda trabalhar com elas.
    Tenho um Hürlimann H-305-XE de 1999, actualmente com mais de 4000 horas de utilizaçao. Não o pretendo vender, por isso aqui fica um vídeo do mesmo Hurlimann H - 305 - XE + Ribatejo 16'' - YouTube . Não vou fazer publicidade, pois tal como este existem muitos outros e não, não estou a falar dos modelos irmãos a este como o Same Argon 50 ou ou Lamborgihini do qual não me recorda a referência exacta. Até agora tem sido um óptimo companheiro de trabalho, sem nenhum tipo de problema mais complicado e como peças de desgaste apenas levou uma embraiagem, duas baterias e uma correia do alternador. Fora isso, óleo e filtros sempre a tempo e horas. Então por esta experiência, muitas vezes aconselho as pessoas a sairem dos compactos-mini e passarem para o patamar superior, caso tenham orçamento. Ou então que alinhem mesmo por usado, pois a diferença na robustez é assinalável. Se o problema são as dimensões do terreno, então nada a fazer e terá de optar pelo tamanho mais adequado.

    Na escolha do tractor o qpwoeipt já fez um GRANDE post! Parabéns!!! Vou tentar adicionar mais alguns pontos que considero importantes:
    1) robutez do eixo frontal: Se é para o trabalho com pá frontal tenham atenção o eixo que tem. Existem bastantes compactos-mini que fazem uma espécie de joelho junto às rodas frontais, dada a necessidade da frente ter alguma altura ao solo e as rodas serem baixas. Exemplos deste caso são o Same Solaris ou Hurlimann Prince (apenas dou este exemplo, porque conheço bem de perto, apesar de existirem mais). Este é um ponto fraco no caso de adaptar uma pá frontal, pois acaba com a rotura deste local inúmeras vezes.

    2) caixa: o mais adaptada ao trabalho que vai ser feito. Convém sempre ser sincronizada e com inversor. O inversor,por exemplo, a lavrar da muito jeito e em tudo o que é cabeceira do campo. Há caixas de 30Km/h, 40Km/h, etc...se não fazem muito transporte em estrada não é por aí que é o problema. No meu caso tenho uma caixa sincronizada 16+8 (16 velocidades para a frente e 8 para trás). Apenas para mudar de gama (L ou H) preciso de parar.

    3) cilindrada: mais importante que a mesma é o regime nominal a que a potência máxima é atingida. Quanto mais baixo melhor, e isto apenas se consegue com cilindrada mais alta ou turbo. Vantagens de um turbo (de baixa pressão) é o binário extra, no entanto pode trazer uma despesa extra em reparações. Assim, se um tractor atingir o regime de potência máxima às 2300 rpm, então será muito melhor que um que atinja às 3200.

    4) pneus: como já foi dito, mais largos dão mais tracção, mas fazem perder largura entre vias e se forem demasiado largos, sobretudo na frente, também fazem perder maneabilidade a fazer peão em cabeceiras.

    5) 4WD vs 2WD: Depende do terreno, mas num compacto-mini que por si só já tem baixo peso, logo se tiver 4WD vai ser uma enorme mais-valia! Por isso, na minha opinião 4WD sempre!

    6)tomada de força (PTO): convém que tenha pelo menos duas velocidades 540 e 1000. Se tiver também 750 (ou 540E) melhor ainda! Muitas alfaias usam 540, porque exigem bastante força na tomada de força (fresa, enfardadeira, etc), mas algumas são menos exigentes em termos de potência, por exemplo, pulverizador que exige rotação bastante elevada para ter caudal para barra de herbicida e então com PTO a 1000 pode-se trabalhar tranquilamente e economicamente com o motor a baixas rotações fazendo o mesmo serviço.

    7) travões: há alguns com travões dianteiros. Se tiver óptimo, pois em estrada mesmo em modo 2WD vai-se poder travar as 4 rodas, mas é essencial que tenha uma válvula separadora dos mesmos para os desligar no campo. Senão é muito mais complicado fazer peão em curvas muito fechadas.

    8) cabine: a menos que se trabalhe muito com tratamentos fito-sanitários, não passa de um luxo. Os tractores trazem arco de segurança, pelo que mesmo neste arco se pode adaptar uma cobertura. Se o trabalho for em estufas a cabine até será um incomodo dada a altura e o arco é sempre rebatível.

    9) assistência: comprem marcas com boa assistência ou pelo menos com um bom distribuidor em Portugal, senão irão passar muito tempo com o tractor parado caso seja necessária uma peça. De marca para marca os tractores são bastante semelhantes dentro destes compactos, pelo que qualquer mecânico experiente mexe num tractor de marca X ou noutro de marca Y. Não estamos a falar de Fendt's com sistema Vario e computadores xpto. São mesmo tractores simples que não diferem muito.

    Espero ter contribuído um pouco... Qualquer dúvida sobre tractores e alfaias, tudo farei para ajudar.
    maxpayne, platinum and qpwoeipt like this.

  26. #26
    SAM
    SAM está offline
    Piloto de Provas de Perícia SAM's Avatar
    Data de Registo
    Mar 2003
    Localização
    lisboa, , Portugal.
    Posts
    577

    Por Defeito

    Excelentes tópicos do zeus e qpwoeipt. O forum nas suas vertentes fundamentais entreajuda e formação
    Cumprimentos

  27. #27
    Piloto de Kart zeus's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Posts
    219

    Por Defeito

    Já falaram que muitas pessoas compram baseados em marcas...e, infelizmente, é um facto. Em alguns casos, algumas marcas são realmente mais adaptadas para determinado tipo de trabalho. Exemplo: Valtra são sem qualquer dúvida muito bem desenhados para trabalho na floresta. No entanto, para o trabalho mais genérico existe bastante oferta.

  28. #28
    Piloto de Kart platinum's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2008
    Posts
    331

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por zeus Ver Post
    Eu não me enquadro bem no perfil deste tópico porque tenho um compacto, mas de 52cv. De qualquer forma fica a minha experiência que, julgo ser bastante válida, pois sempre vivi num meio rural rodeado de máquinas agrícolas, sendo isto uma das minhas paixões. Adoro ver estas máquinas a trabalhar e adoro mais ainda trabalhar com elas.
    Tenho um Hürlimann H-305-XE de 1999, actualmente com mais de 4000 horas de utilizaçao. Não o pretendo vender, por isso aqui fica um vídeo do mesmo Hurlimann H - 305 - XE + Ribatejo 16'' - YouTube .
    A Lavrar nas horas! Se os terrenos tiverem todos esse tipo de solo, uma charrua de dois ferros impõe-se.

  29. #29
    Piloto de Kart zeus's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Posts
    219

    Por Defeito

    Nem todos os meus terrenos são assim... Se reparares aos 20seg mais ou menos até passo de 4WD para 2WD, mas sem dúvida que aguentaria uma charrua de 2 ferros de 12''. Mas aí não passaria para 2WD

  30. #30
    Pedestre
    Data de Registo
    Apr 2013
    Posts
    3

    Por Defeito

    Obrigado pelos agradecimentos, o meu post acima foi uma contribuição para que outros não caiam nos mesmos erros que eu aprendi à minha custa.
    Bom acrescento ao meu contributo zeus e realmente faltou-me o teu ponto 6. Também recomendo um tractor com duas velocidades na TDF, como descreveste.

    Só aproveito também para esclarecer uma coisa rara, mas já vi à venda e quase caí nela, por ignorância e por ser tentadora.
    Transmissão hidrostática. O que é isto ? Basicamente substituem a caixa de velocidades principal do tractor por uma transmissão hidráulica.
    À primeira vista parece fantástico pois não existe embraiagem e tem apenas um pedal para acelerar para a frente e outro para trás, nem sendo preciso haver inversor, pois esta transmissão faz isso. Muitos vendedores dizem que isto é uma caixa automática, mas isso é para ignorante ver.
    A verdade é que em vez de o motor accionar engrenagens da caixa normal, acciona uma bomba hidráulica, que por sua vez acciona um motor hidráulico controlado pelo fluxo que os pedais deixam passar. Este motor hidráulico então é que depois transmite o movimento para caixa de gamas e restante transmissão. O design é elegante e funcional e permite ter velocidades ilimitadas consoante a posição do pedal, sem embraiagem, mesmo para inverter a marcha.
    O problema é que todas as bombas hidráulicas requerem uma rotação constante e tipicamente alta senão não tem força para accionar o que seja preciso, neste caso o avanço. Ora implica isto ter o motor sempre no máximo seja para andar devagar ou depressa, caso contrário bem se pode premir o pedal que não anda nada e até dizem que fica a patinar... (a transmissão hidráulica claro, pois as rodas ficam paradinhas)
    Para o típico trabalho de tractor de tracção, força de arrasto, esta transmissão é a ultima coisa que se quer. Já para não falar aquecimento do fluido hidráulico e todos os problemas de durabilidade...

    Mas isto é como tudo, nós podemos dizer que isto é um defeito e não presta. Mas a verdade é que cada coisa está feita uma determinada aplicação. E se juntarmos a ferramenta certa ao trabalho certo então já não existem defeitos.
    Neste caso este tipo de tractor com transmissão hidrostática é mais para trabalhos de jardins e espaços verdes (para passeio de corta relvas e afins) que requerem manobrabilidade e não é preciso força.

    Como diziam antes uns estão adaptados para a floresta. Os convencionais com muita tracção e rodas grandes para os terrenos abertos. Os isodiametricos com baixo centro de massa para as encostas. Os baixos e estreitos para pomares para passar entre e por baixo de árvores.. etc..

    Moral da história, comprar um carro não tem muito que enganar e normalmente não tem surpresas de não servir para a função, comprar um tractor é comprar uma ferramenta adaptada para uma função e pensamos (pelo menos à primeira como a mim) que há de servir para o que for preciso, e depois, pois é, não nada assim.
    Cada tractor para a sua façanha e os vendedores não sabem ou não querem saber e vendem qualquer um.

    Cumps

Página 1 de 3 12 ... ÚltimaÚltima

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •  

A Motorpress Lisboa S.A. não pode ser responsabilizada pelas opiniões, imagens, links ou outros conteúdos submetidos pelos utilizadores deste Fórum.
Este Website encontra-se registado na Comissão Nacional de Protecção de Dados.