Como explicam isto?...

Um relógio de aproximadamente 100 anos não representaria exatamente a fortuna de nenhum "caçador de relíquias". Contudo, um relógio centenário, encontrado dentro de uma tumba chinesa, supostamente lacrada há 400 anos, talvez pudesse fazer a fortuna de alguém.

Diante de muita controvérsia, esta seria a história deste pequeno relógio em formato de anel, no qual está gravado a palavra "Swiss" (Suíça) em inglês. O objeto foi encontrado dentro de uma tumba da Dinastia Ming, em Shangsi, no Sul da China. Os arqueólogos e uma equipe de filmagens ficaram estupefatos quando encontraram o objeto, já que eles estavam certos de serem os primeiros a visitar o local.

A misteriosa peça foi encontrada incrustada em lama e pedras e marcava 10h06. O certo é que relógios assim não eram fabricados na época da Dinastia Ming e muito menos a Suíça existia como um país.

"Quando nós tentamos remover a terra que estava em torno da tumba, de repente uma pequena pedra caiu no chão, produzindo um som metálico", disse Jiang Yanyu, ex-curador do Museu Guangxi, em relação ao evento ocorrido no final de 2008 e que segue sem explicação até hoje.

"Nós pegamos o objeto e notamos que era um anel. Depois de tirar a terra e examinar com mais atenção, nós ficamos espantados quando percebemos que era um relógio", completou Yanyu.
A Dinastia Ming esteve no comando da China durante quase três séculos: de 1368 e 1644.
Relógio suíço "moderno" teria sido encontrado em tumba de 400 anos | Notícias SeuHistory.com - The History Channel