Renúncia de contrato promessa de compra e venda
 Rede MPL:
A mostrar resultados 1 para 19 de 19

Título: Renúncia de contrato promessa de compra e venda

  1. #1
    Piloto de Testes PTFighter's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Almada, , Portugal.
    Posts
    1,432

    Por Defeito Renúncia de contrato promessa de compra e venda

    celebrei um contrato promessa de compra e venda de um imóvel faz uns 4 meses, entreguei na altura um sinal de valor X como forma de sinal e inicio de pagamento.

    O meu banco entretanto aprovou o crédito habitação e o vendedor ficou de marcar a escritura, até hoje...

    Pelos vistos o banco deles (do vendedor) ficou com o imóvel em questão, entretanto passaram os 90 dias contratualizados para a marcação da escritura e telefonei para me devolverem o sinal, ao que me pediram para enviar um email a pedir a renúncia do contrato.

    que devo escrever no email de forma a salvaguardar a receber o sinal em dobro e evitar dar um tiro nos pés de alguma forma?


  2. #2
    Banido MarceloN's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Localização
    Braga
    Posts
    462

    Por Defeito

    Deves desde já salvaguardar o teu direito e pedir o dobro do sinal!

    Portanto deves dizer basicamente que devido ao incumprimento da outra parte, e visto terem celebrado um contrato promessa, pelo artº 830 do codigo civil (salvo erro) vens por esse meio exigir a restituição do sinal em dobro.

  3. #3
    Piloto Lendário Valium's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2003
    Localização
    Lisboa
    Posts
    34,212

    Por Defeito

    Havia prazo estipulado para a concretização da compra e venda, no contrato promessa? Está em incumprimento? Tornou-se impossível realizar o contrato compra e venda?

    Se sim, deves exigir então os teus direitos, nomeadamente o sinal em dobro quanto antes, até para evitares ficares sem o sinal em dobro e mesmo o sinal.

    (edit: já li que tinham 90 dias e já passaram. será melhor o e-mail acompanhando em anexo, a carta registada e o aviso de recepção, na minha opinião).

  4. #4
    Piloto de Testes PTFighter's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Almada, , Portugal.
    Posts
    1,432

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Valium Ver Post
    Havia prazo estipulado para a concretização da compra e venda, no contrato promessa? Está em incumprimento? Tornou-se impossível realizar o contrato compra e venda?

    Se sim, deves exigir então os teus direitos, nomeadamente o sinal em dobro quanto antes, até para evitares ficares sem o sinal em dobro e mesmo o sinal.

    (edit: já li que tinham 90 dias e já passaram. será melhor o e-mail acompanhando em anexo, a carta registada e o aviso de recepção, na minha opinião).
    sim, creio q a carta registada com aviso de recepção é o melhor a fazer.

    além de ter passados os 90 dias, o Bem já não lhes pertence (pelo menos na totalidade), ou seja, não podem vender uma coisa que já não possuem.

  5. #5
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Mar 2010
    Posts
    1,022

    Por Defeito

    O prazo para a outorga do contrato prometido era de 90 dias e incumbia ao promitente-vendedor marcar a escritura. Certo?

    Como o prazo já decorreu, o promitente-vendedor encontra-se em mora, o que, só por si, não é motivo suficiente para resolver o contrato-promessa.

    Na minha (modesta) opinião, o que deves fazer é interpelá-lo através de carta registada com a/r, concedendo-lhe um prazo suplementar de, por exemplo, 10 dias, para proceder à marcação da escritura, advertindo-o que, caso volte a não cumprir, perdes o interesse no negócio e consideras definitivamente não cumprido, por parte dele, o contrato-promessa de compra e venda, com as legais consequências, designadamente a obrigção de te devolver o sinal em duplicado.

    Espero ter ajudado.

    Cumps.

  6. #6
    Piloto de Testes PTFighter's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Almada, , Portugal.
    Posts
    1,432

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por mclt Ver Post
    O prazo para a outorga do contrato prometido era de 90 dias e incumbia ao promitente-vendedor marcar a escritura. Certo?

    Como o prazo já decorreu, o promitente-vendedor encontra-se em mora, o que, só por si, não é motivo suficiente para resolver o contrato-promessa.

    Na minha (modesta) opinião, o que deves fazer é interpelá-lo através de carta registada com a/r, concedendo-lhe um prazo suplementar de, por exemplo, 10 dias, para proceder à marcação da escritura, advertindo-o que, caso volte a não cumprir, perdes o interesse no negócio e consideras definitivamente não cumprido, por parte dele, o contrato-promessa de compra e venda, com as legais consequências, designadamente a obrigção de te devolver o sinal em duplicado.

    Espero ter ajudado.

    Cumps.
    mas se o imóvel já não lhes pertence (pelos menos na totalidade) n faz muito sentido dar esse prazo suplementar.

    Foi a própria funcionária do escritório deles que disse para enviar o tal email com a renúncia do contrato, dado não lhes ser possível cumprir o mesmo.

    tou a pensar enviar o seguinte:

    "Devido ao incumprimento por parte da Empresa X, do acordado e celebrado em contrato promessa, entre ambas as partes, de compra e venda do imóvel em questão, venho por este meio solicitar a restituição do sinal em dobro, a que por lei tenho direito."

  7. #7
    Piloto de Provas de Perícia dreamer's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    república das bananas
    Posts
    802

    Talking

    Atenção que tecnicamente o que vais fazer é resolver por justa causa o contrato promessa de compra e venda com base em incumprimento do promitente vendedor. A isto chama-se resolução/denuncia, não é renuncia do contrato.
    Além disso com base no art. 442 do código civil tens direito a receber o dobro do sinal.

    O artigo mencionado em cima por outro user, o 830, é para a execução especifica do contrato, isto é para obrigares a outra parte a vender-te o imóvel, que não é o caso.
    Última edição por dreamer : 12-04-10 às 17:23:59

  8. #8
    Banido MarceloN's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Localização
    Braga
    Posts
    462

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por mclt Ver Post
    O prazo para a outorga do contrato prometido era de 90 dias e incumbia ao promitente-vendedor marcar a escritura. Certo?

    Como o prazo já decorreu, o promitente-vendedor encontra-se em mora, o que, só por si, não é motivo suficiente para resolver o contrato-promessa.

    Na minha (modesta) opinião, o que deves fazer é interpelá-lo através de carta registada com a/r, concedendo-lhe um prazo suplementar de, por exemplo, 10 dias, para proceder à marcação da escritura, advertindo-o que, caso volte a não cumprir, perdes o interesse no negócio e consideras definitivamente não cumprido, por parte dele, o contrato-promessa de compra e venda, com as legais consequências, designadamente a obrigção de te devolver o sinal em duplicado.

    Espero ter ajudado.

    Cumps.

    Existe um acórdão do tribunal da relação que considera que em determinadas situações de mora e que manifestamente seja de prever o incumprimento do contracto promessa, o promitente comprador pode desde logo pedir o sinal em dobro. Ora no caso o promitente vendedor visto já não ser proprietário do imóvel é mais do que indicativo de que não poderá vir a cumprir o contracto. A mora converte-se automaticamente em incumprimento definitivo.

  9. #9
    Banido MarceloN's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Localização
    Braga
    Posts
    462

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por dreamer Ver Post
    Atenção que tecnicamente o que vais fazer é resolver por justa causa o contrato promessa de compra e venda com base em incumprimento do promitente vendedor. A isto chama-se resolução/denuncia, não é renuncia do contrato.
    Além disso com base no art. 442 do código civil tens direito a receber o dobro do sinal.

    O artigo mencionado em cima por outro user, o 830, é para a execução especifica do contrato, isto é para obrigares a outra parte a vender-te o imóvel, que não é o caso.
    É isso, não tinha comigo o código civil. Mas tinha a sensação que o 830 tinha algo a ver.. Neste caso realmente é de aplicar somente o artº 442.

    Obrigado!

  10. #10
    Piloto de Testes PTFighter's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Almada, , Portugal.
    Posts
    1,432

    Por Defeito

    mas na carta/email a enviar tenho de enunciar esses termos técnicos (denuncia/resolução etc) ?

    no texto acima tenho de invocar mais alguma coisa ou siga para bingo

  11. #11
    Banido MarceloN's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2010
    Localização
    Braga
    Posts
    462

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por PTFighter Ver Post
    mas na carta/email a enviar tenho de enunciar esses termos técnicos (denuncia/resolução etc) ?

    no texto acima tenho de invocar mais alguma coisa ou siga para bingo
    Convinha ser uma coisa bem feita. Para isso existem os advogados e os solicitadores...

  12. #12
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Mar 2010
    Posts
    1,022

    Por Defeito

    Completando o que disse anteriormente:

    Se o negócio se tornou definitivamente impossível, na verdade não faz sentido, como foi dito e bem por outro utilizador, fixar novo prazo para a marcação da escritura.

    Assim, se o responsável por essa impossibilidade for o promitente-vendedor, podes avançar com a resolução do contrato-promessa por incumprimento definitivo por banda daquele, exigindo-lhe o pagamento do sinal em dobro.

    Mas, atenção que, por vezes, os contratos-promessa contêm cláusulas de salvaguarda, prevendo situações de impossibilidade de cumprimento.

    Atenção também aos termos empregues na notificação, por exemplo nunca RENUNCIAR, pois o termo correcto é resolver.

  13. #13
    Piloto de Provas de Perícia dreamer's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    república das bananas
    Posts
    802

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por PTFighter Ver Post
    mas na carta/email a enviar tenho de enunciar esses termos técnicos (denuncia/resolução etc) ?

    no texto acima tenho de invocar mais alguma coisa ou siga para bingo

    Na carta registada com aviso de recepção, tens de colocar no minimo isto:

    " Venho por este meio resolver com justa causa o contrato promessa de compra e venda assinado no dia ...., referente ao imóvel.......tal...sito em....., com base em incumprimento por parte de V. exas, que não procederam à marcação da escritura que devia ter sido marcada até ao dia ........, e igualmente por me terem informado que o imóvel já não pertence a V. exas.
    Com base no artigo 442 do CCivil, em face do incumprimento de v. exas e da presente resolução do contrato, tenho direito ao recebimento em dobro do sinal.

  14. #14
    Piloto de Testes Lostfan's Avatar
    Data de Registo
    Mar 2006
    Localização
    Cascais, , Portugal.
    Posts
    2,103

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por MarceloN Ver Post
    Existe um acórdão do tribunal da relação que considera que em determinadas situações de mora e que manifestamente seja de prever o incumprimento do contracto promessa, o promitente comprador pode desde logo pedir o sinal em dobro. Ora no caso o promitente vendedor visto já não ser proprietário do imóvel é mais do que indicativo de que não poderá vir a cumprir o contracto. A mora converte-se automaticamente em incumprimento definitivo.
    Atenção que apenas um acordão nao fixa jurisprudencia, portanto pouco efeito prático tem para esta questão em particular

  15. #15
    Piloto de Troféu ELgatu's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2005
    Localização
    Lisboa
    Posts
    5,674

    Por Defeito

    tem toda a logica o sugerido pelo utilizador mclt!

    porque ao fazer o pedido e ao estipular um novo prazo limite, o que o PTfighter esta na verdade a fazer, é obrigar o escritorio a responder (pela mesma fora, escrito) que tal nao é possivel, enumerando os motivos!

    ate porque depois para efeitos legais, o PTfighter teve todas as boas intençoes de resolver o contrato, neste caso ate deu uma 2ª opurtunidade! e fica com documentos como provas legais que jogam a favor dele!

    ao receber da parte do escritorio, o pedido de anulaçao do contrato, ai sim, enviar carta registada com o pedido de devoluçao do sinal no dobro do valor!


    eu enviava a carta como o utilizador mclt sugeriu, a pedir para cumprir o contratado, e se caso nao seja possivel (como nao o é), pedir o motivo e reposta pela mesma forma (escrito).
    depois de receber a resposta do escritorio, avançar com o pedido de devoluçao

    o que estas a fazer é salvaguardar os teus interesses caso as coisas avancem para formas mais litigiosas e formais!
    tem que ser eles a pedir para anular o contrato de promessa compra e venda, e nao tu!

    PS: segundo percebi, atravez do pedido do escritorio....eles nao estao com muita vontade de te devolver o valor do sinal, quanto mais em dobro! pois eles pedem para que tu envies por escrito um pedido para desistires da compra do imovel. e se o fizeres nao teras depois qualquer tipo de direito a devoluçao do sinal! atençao que acho que é essa a intençao do escritoio, pelo pouco que percebi! e sim, "iras dar um tiro no pe" caso o faças!
    Última edição por ELgatu : 13-04-10 às 14:09:23

  16. #16
    Piloto de Testes UmDois's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2005
    Localização
    braga, , Portugal.
    Posts
    3,206

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por dreamer Ver Post
    Na carta registada com aviso de recepção, tens de colocar no minimo isto:

    " Venho por este meio resolver com justa causa o contrato promessa de compra e venda assinado no dia ...., referente ao imóvel.......tal...sito em....., com base em incumprimento por parte de V. exas, que não procederam à marcação da escritura que devia ter sido marcada até ao dia ........, e igualmente por me terem informado que o imóvel já não pertence a V. exas.
    Com base no artigo 442 do CCivil, em face do incumprimento de v. exas e da presente resolução do contrato, tenho direito ao recebimento em dobro do sinal.
    A juntar a isso só falta acrescentar a identificação de quem pede a resolução do contrato, a identificação da empresa a quem era adquirido o imóvel, a data, o assunto e a assinatura.

  17. #17
    Piloto de Testes PTFighter's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Almada, , Portugal.
    Posts
    1,432

    Por Defeito

    boas, cheguei a estes 2 modelos de carta, um para a concessão do prazo complementar e outra para a resolução:

    Concessão de prazo complementar para a execução de contrato promessa de compra e venda

    Boa tarde,

    Eu, XXX, natural do XXX, residente em XXX, XXX, contribuinte fiscal nº. XXX, portador do Bilhete de Identidade nº. XXX emitido em XXX pelos Serviços de Identificação Civíl de XXX.

    Informo V. Exas., XXX, contribuinte nº. XXX, detentor do alvará de construção nº. XXX, com sede em XXX, concelho de XXX, representado no acto da assinatura do contrato promessa compra e venda, abaixo indicado, pelo gerente XXX, contribuinte fiscal nº. XXX, títular do Bilhete de Identidade nº. XXX, emitido pelos Serviços de Identificação Civíl de XXX em XXX, residente em XXX, concelho de XXX, o seguinte:

    Venho por este meio conceder um prazo suplementar de 5 dias, para proceder à marcação da escritura, referente à fracção autónoma, com a tipologia X, no Xº andar com a letra X e um espaço de parqueamento situado no piso X, indicado com o nº. X, sito em XXX, concelho de XXX, no edifício descrito na conservatória do Registo Predial de XXX sob o nº XXX, da freguesia de XXX e inscrito na repartição de Finanças de XXX, sob o artigo XXX, acordado e celebrado no supracitado contrato promessa, de compra e venda do imóvel em questão, onde ainda não procederam à marcação da escritura, ultrapassando assim a data máxima para a marcação da mesma, a qual devia ter sido marcada até ao dia XXX.


    Caso não seja possivel proceder à marcação da escritura, espera-se uma resposta a esta carta, por escrito, dos motivos que impossibilitam o cumprimento do contrato promessa de compra e venda.

    Advertindo V. Exas. que, caso incumprimento, o interesse no negócio é perdido definitivamente e considerado como não cumprido, por parte de V. Exas., o contrato-promessa de compra e venda, com as respectivas consequências legais inerentes, designadamente, com base no artigo 442 do Código Civil, a obrigação da devolução do sinal em duplicado.

    Cumprimentos

    XXX, XX de XXX de 2010
    XXX


    Resolução de contrato promessa de compra e venda

    Boa tarde,

    Eu, XXX, solteiro, maior, natural de XXX, residente XXX, XXX, contribuinte fiscal nº. XXX, portador do Bilhete de Identidade nº. XXX emitido em XXX pelos Serviços de Identificação Civíl de XXX.

    Informo V. Exas., XXX, contribuinte nº. XXX, detentor do alvará de construção nº. XXX, com sede em XXX, concelho do XXX, representado no acto da assinatura do contrato promessa compra e venda, abaixo indicado, pelo gerente XXX, contribuinte fiscal nº. XXX, títular do Bilhete de Identidade nº. XXX, emitido pelos Serviços de Identificação Civíl de XXX em XXX, residente na XXX, concelho de XXX, o seguinte:

    Venho por este meio resolver com justa causa o contrato promessa de compra e venda assinado no dia XXX, referente à fracção autónoma, com a tipologia X, no Xº andar com a letra X e um espaço de parqueamento situado no piso X, indicado com o nº. X, sito na XXX, freguesia de XXX, concelho de XXX, no edifício descrito na conservatória do Registo Predial de XXX sob o nº XXX, da freguesia de XXX e inscrito na repartição XXX, sob o artigo XXX, com base no incumprimento por parte de V. Exas, dada a vossa impossibilidade, em cumprir o acordado e celebrado no supracitado contrato promessa, de compra e venda do imóvel em questão, onde não procederam à marcação da escritura que devia ter sido marcada até ao dia XXX por o imóvel já não pertencer a V. Exas.

    Com base no artigo 442 do Código Civil, em face do incumprimento de V. Exas e da presente resolução do contrato, solicito o recebimento em dobro do sinal, ao qual tenho direito.


    Cumprimentos

    XXX, XX de XXX de 2010
    XXXX



    Entretanto enviei um email à DECO, pedido um comentário a esta situação, como não sou associado não sei se terei resposta.
    Última edição por PTFighter : 13-04-10 às 13:14:18

  18. #18
    Zix
    Zix está offline
    Banido Zix's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2007
    Posts
    8,199

    Por Defeito

    Tu mandas um mail a pedir a devolucao do sinal em dobro baseado em que? Num telefonema deles? Eles depois dizem que tu é que desiste e como fazes?

    1º das prazo pra cumprir o ctt. Até pq tu não sabes mesmo o que se passa ( ou sabes?! ). E por carta. Não vás na conversa do mail.

    Depois é que pedes o sinal em dobro. Depois de eles te comunicarem "devidamente" a situação real. Partindo do principio que de facto não podem cumprir.

    Eu fazia como disse o mlct. Passo a passo. Não sejas "pato".

  19. #19
    Piloto de Testes PTFighter's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Almada, , Portugal.
    Posts
    1,432

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Zix Ver Post
    Tu mandas um mail a pedir a devolucao do sinal em dobro baseado em que? Num telefonema deles? Eles depois dizem que tu é que desiste e como fazes?

    1º das prazo pra cumprir o ctt. Até pq tu não sabes mesmo o que se passa ( ou sabes?! ). E por carta. Não vás na conversa do mail.

    Depois é que pedes o sinal em dobro. Depois de eles te comunicarem "devidamente" a situação real. Partindo do principio que de facto não podem cumprir.

    Eu fazia como disse o mlct. Passo a passo. Não sejas "pato".
    Exacto, tudo o q sei, foi-me dito por telefone, a ideia é enviar por email e por carta registada.

    Eles assumiram, via telefone, que o imóvel tinha passado para o banco, e que o banco agora tinha "avaliado" o imóvel num montante muito superior ao contratado (+- mais 18% que o avaliado pela CGD) e que dificilmente o negócio iria em frente.

    Consegui à uns dias atrás, entrar em contacto com esse banco e pedir informações, disseram que sim, o imóvel era detido por eles e que "os andares ainda não tinham preços", entretanto expliquei a situação e enviei uma cópia do contrato para analisarem... mas ainda estou à espera.

    Após a aprovação do crédito hab. tenho 3 meses para a escritura e esse tempo está mesmo a terminar, o meu receio é que após passar esse tempo não consiga obter a devolução do sinal.

Tópicos semelhantes

  1. Respostas: 15
    Último Post: 23-09-09, 23:47:25
  2. Contrato promessa compra e venda; dúvida
    Por Hanhart na secção OFF Topic
    Respostas: 25
    Último Post: 11-05-09, 20:41:49
  3. Contrato promessa compra e venda Habitação
    Por freddie na secção OFF Topic
    Respostas: 2
    Último Post: 24-02-08, 22:50:52
  4. Contrato Compra / Venda
    Por c220cdi na secção FÓRUM GERAL
    Respostas: 0
    Último Post: 28-11-07, 19:03:33
  5. [Compra de Casa] Contrato promessa compra/venda?
    Por mjm na secção OFF Topic
    Respostas: 63
    Último Post: 04-12-06, 14:54:15

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •  

A Motorpress Lisboa S.A. não pode ser responsabilizada pelas opiniões, imagens, links ou outros conteúdos submetidos pelos utilizadores deste Fórum.
Este Website encontra-se registado na Comissão Nacional de Protecção de Dados.