Declínio nas populações de abelhas ameaça a produção agrícola mundial
 Rede MPL:
Página 1 de 2 12 ÚltimaÚltima
A mostrar resultados 1 para 30 de 37

Título: Declínio nas populações de abelhas ameaça a produção agrícola mundial

  1. #1
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito Declínio nas populações de abelhas ameaça a produção agrícola mundial

    Parentes das vespas e das formigas as abelhas são dos insectos que desde há muito intrigam os seres humanos, quer pela sua forma organizada de viver, quer pela forma "secreta" como fazem o tão apreciado mel!

    De entre as "melíferas" existem várias espécies e "configurações", todas elas bem escalpelizadas e fluentemente estudadas! Mas, lá está, há sempre algo que parece escapar a tudo o que se tem escrito e dito sobre esses insectos nossos amigos e uma dessas coisas é, precisamente, a respectiva longevidade da abelha melífera europeia, havendo quem lhe reporte 40, 50, 60 dias de vida (21 dos quais como recolectoras no exterior e, a partir daí, como organizadoras dos alvéolos nas colmeias...), ou uma longevidade em "horas de voo"...

    Onde é que está a verdade? Quanto tempo vive uma abelha?



  2. #2
    Recruta nº 1202 NunoMCCII's Avatar
    Data de Registo
    May 2006
    Localização
    Near The Edge Village
    Posts
    15,844

    Por Defeito

    Boa pergunta Pé Leve , também gostava de saber.




    Abraço Nuno .

  3. #3
    Piloto de Fórmula 1 Karma's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2007
    Localização
    New New York
    Posts
    15,323

  4. #4
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Karma Ver Post
    38 dias?...

    Já li, não sei onde, e vi num programa dedicado à espécie falar-se em cerca de 60 dias, que variam em função do calor e humidade e, ainda, do número de horas/distância de voo...

  5. #5
    Piloto de Troféu andmiguel's Avatar
    Data de Registo
    Nov 2005
    Localização
    Bragança
    Posts
    6,430

    Por Defeito

    já tinha a ideia que era a volta de 40dias
    mas deve ser complicado andar atras duma tanto tempo para ver

  6. #6
    Banido
    Data de Registo
    Nov 2007
    Posts
    342

    Por Defeito

    Algumas vivem menos. É só eu apanhá-las, como-as logo.

  7. #7
    Banido lamborghini's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2006
    Localização
    , , .
    Posts
    3,784

    Por Defeito

    A sério? as abelhas duram tão pouco? Pensava que viviam ai uns 5 ou mais anos

  8. #8
    Banido gaspar-m's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2007
    Posts
    783

    Por Defeito

    tambem desconhecia , nem nunca tinha pensado nisso.

  9. #9
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por gaspar-m Ver Post
    tambem desconhecia , nem nunca tinha pensado nisso.
    Surgiu, em conversa hoje ao jantar, aqui em casa - no decurso de uma notícia na TVI, penso, que dava conta de competição pela comida entre abelhas portuguesas e espanholas, desfavorável às nossas, como não podia deixar de ser... -, e eu tinha a firme ideia de que seriam os tais sessenta dias, dependendo do "trabalho" (tempo de voo) que elas desempenham, mas, assim está dado o esclarecimento com a indicação do Karma!


  10. #10
    Piloto de Fórmula 1 Karma's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2007
    Localização
    New New York
    Posts
    15,323

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Pé Leve Ver Post
    38 dias?...

    Já li, não sei onde, e vi num programa dedicado à espécie falar-se em cerca de 60 dias, que variam em função do calor e humidade e, ainda, do número de horas/distância de voo...
    No link diz que o tempo de vida é variável na maior parte dos casos.

  11. #11
    Banido Nthor's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2004
    Localização
    Veritatis simplex oratio.
    Posts
    21,085

    Por Defeito

    Medical News Article on Gerontology

    Studies conducted at University of North Carolina, Department of Biology on gerontology recently published


    (...)
    "Life expectancy of honey bees (Apis mellifera L.) is of general interest to gerontological research because its variability among different groups of bees is one of the most striking cases of natural plasticity of aging.

    Worker honey bees spend their first days of adult life working in the nest, then transition to foraging and die between 4 and 8 weeks of age," investigators in the United States report. "Foraging is believed to be primarily responsible for the early death of workers....


    Há tb um estudo feito no Brasil sobre a longevidade da abelhas europeias e das africanizadas ou híbridas



    Fonte da Imagem

  12. #12
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Karma Ver Post
    No link diz que o tempo de vida é variável na maior parte dos casos.
    Sim, dentro daquele "espectro" possível é a ideia que tinha!

  13. #13
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Nthor Ver Post
    Há tb um estudo feito no Brasil sobre a longevidade da abelhas europeias e das africanizadas ou híbridas



    Fonte da Imagem
    Lá está, variabilidade em função das condições, no caso das estações do ano.

  14. #14
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    E, já agora pergunto, alguém viu a notícia de ontem sobre, precisamente, a competição entre abelhas espanholas e portuguesas por alimento, na qual as espanholas estão a levar a melhor e a ser a causa da morte de centenas de colónias portuguesas? A que se deverá esse fenómeno?...

  15. #15
    Banido lamborghini's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2006
    Localização
    , , .
    Posts
    3,784

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Pé Leve Ver Post
    E, já agora pergunto, alguém viu a notícia de ontem sobre, precisamente, a competição entre abelhas espanholas e portuguesas por alimento, na qual as espanholas estão a levar a melhor e a ser a causa da morte de centenas de colónias portuguesas? A que se deverá esse fenómeno?...


    fome. É a crise Cada uma por si.

  16. #16
    Piloto de Troféu eduardomaio's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2004
    Posts
    9,236

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Pé Leve Ver Post
    E, já agora pergunto, alguém viu a notícia de ontem sobre, precisamente, a competição entre abelhas espanholas e portuguesas por alimento, na qual as espanholas estão a levar a melhor e a ser a causa da morte de centenas de colónias portuguesas? A que se deverá esse fenómeno?...
    Eu li no ano passado que nos EUA as abelhas andavam era a desaparecer das colónias...

    http://www.nytimes.com/2007/02/27/bu...7b8977&ei=5088

  17. #17
    Banido Nthor's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2004
    Localização
    Veritatis simplex oratio.
    Posts
    21,085

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Pé Leve Ver Post
    E, já agora pergunto, alguém viu a notícia de ontem sobre, precisamente, a competição entre abelhas espanholas e portuguesas por alimento, na qual as espanholas estão a levar a melhor e a ser a causa da morte de centenas de colónias portuguesas? A que se deverá esse fenómeno?...
    Já vi foi vespas destas por cá:


    Vespa crabro Linnaeus

    São vespas originarias do Japão, creio e que atacam as colmeias de abelhas domesticas.

    Tb são conhecidas por Hornet ou German Hornet nos EUA


  18. #18
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Ponte de Sor:

    Em Ponte de Sôr as abelhas portuguesas estão a morrer à fome por causa das abelhas espanholas trazidas por apicultores espanhóis. É uma luta desigual pela comida pois as abelhas espanholas existem em maior número e além disso são de uma espécie mais agressiva e feroz.

    Aparentemente, também nas abelhas, a realeza perdeu a estripe. Ainda assim, a rainha das abelhas portuguesas poderá estar à espera de um Don Sebastião que nunca virá. Melhor faria trocar uns olhares com o D. Filipe das abelhas.
    http://fico-chateado.blogspot.com/2008/01/mel.html

  19. #19
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    APICULTORES PREOCUPADOS COM QUEBRAS DE PRODUÇÃO DE MEL



    Invasão de abelhas espanholas é apontada como uma das causas

    Os apicultores de Ponte de Sor (Portalegre) estão a registar «quebras significativas» na produção de mel, devido à «invasão» da região por «milhares de colmeias» de produtores espanhóis, disse hoje à agência Lusa um responsável do sector.
    Manuel Silva, presidente da Associação de Apicultores de Ponte de Sôr (APISÔR), advertiu ainda para a morte de milhares de abelhas pertencentes a apicultores alentejanos.
    O responsável atribuiu a morte das abelhas ao facto de «a maioria das colmeias espanholas, que deram entrada em Portugal nos últimos tempos, não terem sido alvo de controlo sanitário por parte das autoridades competentes».
    Falta de chuva preocupa agricultores
    Alimentos vão ficar mais caros
    «Existem vários casos no distrito de Portalegre. Em Nisa, por exemplo, morreram milhares de abelhas infectadas pelas abelhas dos produtores espanhóis», disse.
    A APISÔR, que conta com mais de 200 associados, contesta a entrada de mais colmeias espanholas naquela região e promete «não baixar os braços para defender os seus produtores».
    A vinda em grande número de colmeias espanholas para Portugal, segundo Manuel Silva, verificou-se durante o ano de 2007.
    «A flora é menor e as abelhas são, cada vez, mais, devido à entrada dos espanhóis», afirmou.
    http://jornaldenisa.blogspot.com/200...uebras-de.html

  20. #20
    Banido Nthor's Avatar
    Data de Registo
    Jul 2004
    Localização
    Veritatis simplex oratio.
    Posts
    21,085

    Por Defeito

    Esse acaba por ser um problema velho na agricultura Portuguesa, exige-se medidas, normas e procedimentos que os outros agricultores, principalmente os Espanhóis não tem ou não cumprem.

    Significando tudo isso um esforço extra e sem qql sentido para a nossa agricultura e pescas.

  21. #21
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Nthor Ver Post
    Esse acaba por ser um problema velho na agricultura Portuguesa, exige-se medidas, normas e procedimentos que os outros agricultores, principalmente os Espanhóis não tem ou não cumprem.

    Significando tudo isso um esforço extra e sem qql sentido para a nossa agricultura e pescas.
    Exactamente...

  22. #22
    Banido Excalibur's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2004
    Localização
    No Exilio
    Posts
    22,181

    Por Defeito

    Acho que isto é um problema cíclico (O da invasão de abelhas provenientes de Espanha)

    Penso que há uns anos trás houve um problema exactamente igual, o meu pai tinha umas colmeias com um tio meu em Penha Garcia e houve algo do género.

    Na altura (se não estou em erro) havia uma doença que era transmitida pelas abelhas que vinham de Espanha.

  23. #23
    Allez BENFICA Allez Stormskaer's Avatar
    Data de Registo
    Dec 2003
    Posts
    9,602

    Por Defeito

    Este tópico dá-me arrepios!! Quase nada me faz confusão excepto abelhas!!

    Odeio as abelhas mas adoro mel... Confusos?

    E nunca tive nenhuma experiência má com elas mas este sentimento não se desvanece...

  24. #24
    Piloto de Troféu reiszink's Avatar
    Data de Registo
    Dec 2006
    Localização
    Planeta Terra
    Posts
    8,818

    Por Defeito

    Já que também inclui abelhas, dêem uma vista de olhos por aqui:

    The 5 most horrifying bugs in the World: http://www.cracked.com/article_15816...-in-world.html

  25. #25
    Piloto de Troféu Fraga's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2004
    Localização
    Porto
    Posts
    6,074

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por reiszink Ver Post
    Já que também inclui abelhas, dêem uma vista de olhos por aqui:

    The 5 most horrifying bugs in the World: http://www.cracked.com/article_15816...-in-world.html

    ja leram o artigo sobre as vespas japonesas? que medo...

  26. #26
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Retomando o tema, que, infelizmente (pelas piores razões), voltou a ser actual, pedindo desculpa pela escavadela e lançando a questão sobre "soluções", aqui fica a informação:

    Declínio nas populações de abelhas ameaça a produção agrícola mundial

    O valor do serviço prestado pelos insetos é de cerca de US$ 212 bilhões




    De acordo com os pesquisadores, a promiscuidade da abelha rainha é benéfica para a espécie.

    Já tem quase uma década que criadores de abelhas e cientistas começaram a perceber um declínio nas populações destes insetos e de outros polinizadores, principalmente na Europa e Estados Unidos (embora o fenômeno esteja se espalhando na Ásia e na África). Eles são de importância crítica para nossa oferta de alimentos.

    Estudiosos mostraram que esta queda, conhecida comodesordem do colapso de colônias, se deve a diversos fatores, das mudanças climáticas a vírus e perda de habitats. Mas o uso exagerado de alguns pesticidas, conhecidos como neocotinóides, é um contribuinte importante. São os mais usados no mundo. A substância reveste as sementes utilizadas nas plantações. Estima-se, por exemplo, que estes pesticidas estejam presentes em mais de 95% da produção americana de milho.

    A atração dos produtos é simples. Agricultores plantam suas sementes na primavera. O neocotinóide, que se dissolve na água, é absorvido quando a planta cresce e protege seus tecidos. Porém, sobram resíduos dos pesticidas no néctar e pólen, quando a planta floresce e ele permanece.

    Os neocotinóides, como o nome sugere, são derivados da nicotina e funcionam como veneno para o sistema nervoso. Os defensores de seu uso dizem que são na verdade um repelente de abelhas. Mas hoje é muito difícil sustentar este argumento.

    Em matéria publicada no site do nosso parceiro Planeta Sustentável no ano passado, Karina Toledo, da Agência Fapesp, entrevistou alguns especialistas, e o que eles disseram foi alarmante. “As abelhas domesticadas da América do Norte e da Europa estão desaparecendo de uma hora para outra, sem nenhum motivo aparente. Enxames inteiros somem de repente, como por encanto, e seus criadores encontram a caixa usada para a criação apenas com a abelha rainha e pouquíssimas operárias à sua volta. Na rotina diária à procura de alimento, as abelhas se afastam até 3 quilômetros de sua colônia. Ocorre que não estão voltando para casa”, relatou Karina.

    "O valor do serviço prestado pelas abelhas é de cerca de 10% do valor da produção agrícola mundial”, disse no artigo a professora da Universidade de São Paulo (USP) Vera Lúcia Imperatriz Fonseca. Isto é calculado em US$ 212 bilhões. Verduras e frutas lideram as categorias de produtos que necessitam de insetos para polinização (com valores estimados em US$ 56 bilhões cada). Seguem as culturas oleaginosas, estimulantes (café e chá), amêndoas e especiarias. Juntando todas as culturas, a soma sobe para quase U$ 800 bilhões.

    “Cerca de 75% da alimentação humana depende direta ou indiretamente de plantas polinizadas ou beneficiadas pela polinização animal. Dessas, 35% dependem exclusivamente de polinizadores. Nos demais casos, insetos como as abelhas ajudam a aumentar a produtividade e a qualidade dos frutos”, afirmou Fonseca na matéria.

    Voltemos à chamada desordem do colapso de colônias e o que a provoca. A monocultura é um dos fatores. Os agricultores plantam apenas um tipo de cultura no campo e soltam as abelhas para a polinização. Assim abelhas recebem só um tipo de alimento, sem todos os outros nutrientes essenciais. Outro fator é que, como pesticidas enfraquecem o sistema imunológico destes insetos, os parasitas se aproveitam e em alguns casos são responsáveis pela destruição de metade das colmeias.

    Um terceiro problema é o comprometimento do repertório genético nas abelhas com baixa imunidade, os produtores de alimentos começam a transportar colônias de um lugar para outro a fim de introduzir diversidade nas colônias. No entanto, os insetos são altamente propensos ao estresse e se tornam muito dependentes de padrões do tempo e de climas estáveis. Se o estresse do transporte for excessivo, as operárias podem abandonar sua rainha na busca de condições mais estáveis.

    Tudo isso poderia ser revertido em uma década, dizem especialistas europeus, se um terço dos alimentos consumidos fossem plantados de forma mais responsável.
    Agora surge uma surpresa. Pesquisadores no Reino Unido conduziram recentemente um experimento de laboratório no qual deram a abelhas a escolha entre uma solução açucarada e outra com neocotinóides. E dizem ter descoberto que as abelhas preferem o pesticida. Como assim? Desde o final de 2013, o uso de três neocotinóides (clotianidina, imidacliprida e tiametoxam) foi restrito na União Europeia, como parte de uma moratória de dois anos, depois de pilhas de evidência dos malefícios de seu uso.

    Trata-se de um negócio bilionário, e as grandes corporações que as produzem, de olho na satisfação dos acionistas, mas não necessariamente na agricultura responsável e sustentável, investem muito em campanhas mundiais de relações públicas para tentar negar a ciência (como o fizeram a indústria do tabaco e a dos combustíveis fósseis). Ah. A pesquisa foi muito elogiada pela Bayer CropScience, uma líder do setor.
    Fonte.

  27. #27
    Piloto de Karts Sansoni7's Avatar
    Data de Registo
    Apr 2006
    Localização
    Porto
    Posts
    13,389

    Por Defeito

    Ultimamente tenho visto mais zangões do que abelhas....

  28. #28
    Piloto de Testes Xkoviak's Avatar
    Data de Registo
    Jun 2008
    Localização
    V.N.Famalicão
    Posts
    2,610

    Por Defeito

    Um grupo de investigadores do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho desenvolveu uma enzima capaz de destruir a bactéria responsável pela doença Loque Americana, que afeta abelhas jovens e pode matar toda a população de uma colmeia.

    Num comunicado enviado à agência Lusa esta segunda-feira, o Centro de Engenharia Biológica (CEB) da academia minhota explica que a Loque Americana (AFB) é uma das "mais graves" doenças bacterianas que afetam abelhas em Portugal mas principalmente na Europa e na América do Norte.

    De acordo com o texto, o objetivo da investigação em curso é "desenvolver uma estratégia terapêutica para utilização em apicultura que constitua uma alternativa à administração de antibióticos nas abelhas".

    Isto porque, explica o CEB, "com a atual restrição à presença de resíduos de antibióticos no mel, impostas pela legislação da União Europeia, há uma dificuldade acrescida no combate terapêutico à AFB, impondo-se um desenvolvimento urgente de métodos antimicrobianos alternativos."

    A AFB começa por "afetar as abelhas jovens, as larvas, e rapidamente se espalha por toda a colónia de abelhas" e, alerta o texto, "se não for tratada, pode resultar na morte de toda a população da colmeia num curto espaço de tempo".

    Os investigadores, refere o CEB, "já confirmaram que a enzima desenvolvida tem capacidade para destruir a bactéria responsável pela Loque Americana nas concentrações que ocorrem no campo quando a doença se verifica, e que não é tóxica para as larvas".

    O produto em desenvolvimento deve, assim, ser aplicado oralmente às abelhas adultas para que o possam fornecer posteriormente às larvas e/ou por pulverização direta às larvas que se encontram nos favos.

    "Com isto, pretende-se que quando a bactéria em causa emergir dos esporos que a protegem no intestino das larvas, a enzima que anteriormente foi ingerida impeça a sua proliferação e consequente morte lavar", explana Ana Oliveira, investigadora do CEB.

    A próxima fase será a de "ensaios in vivo em larvas de abelha criadas em laboratório e posteriormente em colmeias naturalmente infetadas."

    O CEB da Universidade do Minho, em atividade desde 1995, é um centro de investigação que opera nas principais áreas da Biotecnologia e Bioengenharia apresentando como "principal objetivo" a integração entre a engenharia e as ciências da vida, de forma a potenciar o desenvolvimento de bioprocessos industriais inovadores.
    http://www.tvi24.iol.pt/tecnologia/u...has-e-colmeias

  29. #29
    Pedestre
    Data de Registo
    Apr 2013
    Localização
    Castelo Branco
    Posts
    44

    Por Defeito

    Bom dia, tenho trabalhado bastante nesta área, podem ver o meu projeto em www.smartbee.pt
    Este sistema está atualmente em testes na Escola Superior Agrária de Castelo Branco, já foram observadas várias situações que serão alvos de estudos mais pormenorizados.
    Atualmente estou a desenvolver mais de modo a podermos tirar mais conclusões. Posso-vos dizer que em Castelo Branco se está trabalhar muito neste assunto.

  30. #30
    Piloto Lendário PeLeve's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2003
    Localização
    "Multi sunt vocati pauci vero elect"
    Posts
    71,128

    Por Defeito

    Já tinha postado noutro local, mas aqui fica, também, a curiosidade: http://cenasmaradas.pt/a-colmeia-automatica/
    Última edição por PeLeve : 14-05-15 às 10:03:09

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •  

A Motorpress Lisboa S.A. não pode ser responsabilizada pelas opiniões, imagens, links ou outros conteúdos submetidos pelos utilizadores deste Fórum.
Este Website encontra-se registado na Comissão Nacional de Protecção de Dados.