Auto Europa - Página 4
 Rede MPL:
Página 4 de 8 PrimeiraPrimeira ... 345 ... ÚltimaÚltima
A mostrar resultados 91 para 120 de 230

Título: Auto Europa

  1. #91
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Feb 2017
    Posts
    3,066

    Por Defeito

    Eu gostava de perceber como é que o PCP conseguiu fazer o milagre de hoonotizar a maioria dos trabalhadores para votarem contra o acordo, ainda para mais quando o tinha aceite na comissão de trabalhadores........

    Há malta aqui com agenda política pela direita que apenas desinforma.
    Vao para lá trabalhar e aceitem o acordo... Pois.


  2. #92
    Piloto de Kart Topolino's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2017
    Posts
    189

    Por Defeito

    Neste momento a Autoeuropa é o centro de uma disputa meramente politica. Duas comissões de trabalhadores, que incluem representantes da cgtp assinam acordos, que depois o site sul, afecto á cgtp, anda a boicotar por trás.

    Os tugas, embarcam facilmente em lirismos e propagandas facilitistas. Sempre assim foi, e já pagaram várias vezes por isso. Mesmo assim nada aprenderam.

    Basta colocar meia dúzia de infiltrados, bem falantes, no meio das massas, e conseguem logo controlar o rebanho!

    Déjá vu...

    Ex-supervisor mete o dedo na ferida culpando sindicatos pelo fecho da Opel na Azambuja


    Armando Martins lança livro sobre momentos marcantes da unidade que fechou há dez anos
    Armando Martins, ex-supervisor de produção na fábrica da General Motors em Azambuja, tomou apontamentos durante a “guerrilha” dos sindicatos com a administração e agora colocou tudo num livro a que chamou “Conflitos Sociais”. É a história do melhor e pior de uma fábrica que morreu aos pés de sindicatos e comissões de trabalhadores.

    Se não fosse a intransigência negocial dos sindicatos e a “vingança” da administração, a fábrica da General Motors (GM) em Azambuja, que fabricava modelos da marca Opel, poderia ainda estar em funcionamento, na melhor das hipóteses. Ou fechado mais tarde do que aconteceu. A convicção é de Armando Martins, 55 anos, que foi durante quase 17 anos supervisor de produção na fábrica, que empregava quase 1500 trabalhadores, 1200 deles empregados directos. A fábrica fechou em Dezembro de 2006 e no ano em que se assinala o décimo aniversário do encerramento da General Motors, Armando decidiu reencontrar-se com os apontamentos que tomou durante os meses quentes que antecederam o fecho da unidade de Azambuja e compilou-os num livro. Com o título “Conflitos Sociais”, a obra é reveladora dos problemas que levaram ao fecho daquela unidade fabril. “Os operários foram vítimas da administração internacional mas sobretudo da comissão de trabalhadores e dos sindicatos. Criou-se uma guerra e conflitos tão grandes que quem ficou prejudicado foram os trabalhadores”, refere o ex-trabalhador no livro.Para Armando Martins, que vive em Azambuja, o clima que levou ao encerramento da fábrica da Opel não deveria ter acontecido. “Um ano antes tinham existido bastantes dificuldades nas negociações entre os sindicatos a administração. A tal ponto que Eric Stevens (à data vice-presidente da GM Europa) teve de vir à Azambuja para entrar nas negociações”, recorda o antigo supervisor de produção. O ex-operário diz que essas negociações não correram muito bem, porque os sindicatos tentaram hostilizar e ameaçar Eric Stevens. “A verdade é que a partir daí as coisas precipitaram-se e os conflitos começaram a ser maiores. Para mim o fecho da fábrica foi uma vingança por causa disso”, sublinha. Um exemplo da intransigência dos sindicatos e da comissão de trabalhadores foi a reivindicação de aumentos acima da inflação, de 150 euros para todos os trabalhadores, numa altura em que as regalias já eram elevadas. Cada trabalhador ganhava, em média, acima de 1200 euros, valor ainda hoje considerado acima da média. “Na AutoEuropa (fábrica em Palmela que produz viaturas Volkswagen) a comissão de trabalhadores teve uma postura diferente e por isso a fábrica se mantém lá”, defende. Armando Martins foi um espectador privilegiado do que aconteceu na fábrica. “Sempre achei que as greves não levavam a lado nenhum. Houve muitos excessos. A dada altura havia muitos conflitos entre os próprios trabalhadores, gente que queria trabalhar e outros, afectos aos sindicatos, que não deixavam”, recorda. No livro são relatados também boicotes à produção. Um dos problemas, lembra Armando Martins, foi a falta de apoio psicológico e emocional para quem foi despedido.A tristeza de ver cair um símboloA icónica torre da fábrica com as palavras Opel foi das últimas partes da fábrica a ser demolida e foi, para muitos, o momento de maior tristeza. “A torre era o símbolo, ver cair a torre foi para mim muito triste. Foram 17 anos de trabalho dedicado à empresa, passámos mais tempo ali do que em casa, fizemos amizades e sofremos em conjunto. Custou bastante”, diz, emocionado, Armando Martins.O ex-supervisor lembra que junto ao antigo pinheiro da fábrica existem várias “cápsulas do tempo” enterradas, que contêm a memória dos momentos marcantes da fábrica e defende que sejam recuperadas. “Deviam desenterrar esses documentos e colocar no museu municipal, para que as novas gerações vissem o que ali existiu”, refere, defendendo também a colocação de uma placa que evocasse a memória da fábrica.A fábrica da GM em Azambuja tinha 43 anos de existência, modernizou-se e em 2000 investiu mais de 100 milhões de euros em novas tecnologias e robótica, tornando-se numa das fábricas mais modernas e competitivas da Europa. Ocupava uma área de 350 mil metros quadrados e exportava o seu último modelo, o Opel Combo, para 54 países. Movimentava diariamente 50 camiões e um comboio, que faziam chegar à fábrica mais de 450 mil peças. A justificação dada aos trabalhadores para o encerramento era de que a fábrica de Saragoça, em Espanha, permitia poupar 500 euros por viatura. Kadett, Corsa, Astra e Combo foram os modelos mais emblemáticos produzidos em Azambuja.Fecho da Opel é uma ferida que já sarouO ex-operário foi um dos que conseguiu arranjar emprego logo após o encerramento da fábrica mas confessa que, para muitos trabalhadores, o luto demorou anos a superar. Houve casos de depressões, divórcios e insolvências. Houve quem tenha feito uma cruz na marca Opel para o resto da vida. Quem arranjou emprego teve de aprender a viver com salários bem abaixo dos que eram pagos pela General Motors. Houve famílias inteiras em dificuldades. Apesar de tudo, dez anos depois, Armando Martins garante que o fecho da fábrica é uma ferida que já sarou na comunidade. Foi supervisor de produção no departamento de qualidade, depois no departamento de produção em vários pontos da fábrica. Quando as máquinas pararam a poucos minutos do dia 21 de Dezembro de 2006, estava na secção de pintura. Na hora da despedida a GM pagou tudo o que devia aos trabalhadores e, novamente, acima da média - dois meses de salário por cada ano de trabalho - tendo havido quadros superiores a sair com indemnizações superiores a 100 mil euros. Muitos trabalhadores saíram com mais de 50 mil euros.“Não sou um escritor, o objectivo do livro é apenas preservar a memória do que foi aquela grande fábrica e ao mesmo tempo dar a minha visão dos acontecimentos que antecederam o fecho, porque ninguém ainda o fez. Pensei escrever isto em 2007 ou 2008, mas senti que era muito cedo, havia ainda muita dor e angústia”, conta a O MIRANTE. Armando Martins trabalha hoje num concessionário da Ford em Loures e antes passou por várias empresas ligadas ao ramo do fornecimento de peças para automóveis. “A maior parte das pessoas da fábrica hoje estão empregadas novamente. A diferença é que ganhavam 1200 euros no mínimo e agora ganham metade. Tinham transportes, alimentação e roupas. Tudo pago pela fábrica, que também dava prémios de produtividade e de assiduidade. Havia pessoas a ganhar muito bem. Agora tudo ficou mais pobre, o concelho e a região”, conta. Para o ex-operário, o então presidente da câmara, Joaquim Ramos, esteve à altura do desafio. Lamenta, contudo, que os novos empregos gerados na zona não sejam tão qualificados como antigamente. “Faltou o contacto e negociação com o governo para a implementação de empresas que trouxessem mais-valias e trabalho de salários mais qualificados”, lamenta.

    https://omirante.pt/semanario/2016-03-31/sociedade/2016-03-30-ex-supervisor-mete-o-dedo-na-ferida-culpando-sindicatos-pelo-fecho-da-opel-na-azambuja

  3. #93
    Piloto Lendário LinoMarques's Avatar
    Data de Registo
    Feb 2003
    Localização
    Glass City. [Não deite fora as suas revistas de carros - dê-mas!]
    Posts
    46,123

    Por Defeito

    Sim, há que reconhecer quando um dos lados está a esticar demasiado a corda, e desta vez parece que são os sindicatos...

  4. #94
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Apr 2016
    Posts
    1,756

    Por Defeito

    Se as pessoas ao fim do mês tivessem um ordenado decente, estes sindicatos e tretas do costume nem existiam.

    Mas cá está o patrão quer de 6 em 6 meses trocar de mercedes, logo os empregados ficam com as migalhas e andamos sempre com esta situação.

    Querem lucrar pagando o menos possivel, tal como o belmiro disse numa entrevista.

    Para mim esta gente merece a forca.

  5. #95
    Piloto de Kart Topolino's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2017
    Posts
    189

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por CO2 Ver Post
    Se as pessoas ao fim do mês tivessem um ordenado decente, estes sindicatos e tretas do costume nem existiam.

    Mas cá está o patrão quer de 6 em 6 meses trocar de mercedes, logo os empregados ficam com as migalhas e andamos sempre com esta situação.

    Querem lucrar pagando o menos possivel, tal como o belmiro disse numa entrevista.

    Para mim esta gente merece a forca.
    Que mentalidadezinha de comuna....

    Sê empreendedor, arrisca o que é teu, cria postos de trabalho e depois verás se trocas de mercedes de 6 em 6 meses!

    É que não evoluem...

  6. #96
    Piloto de Testes PedroF's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2012
    Posts
    1,167

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por josemanuel Ver Post
    PedroF,

    parto do principio que somos todos humanos e que a determinado momento podemos ser levados a tomar decisões precipitadas ou erradas.

    pode até nem ser o caso, mas tenta avaliar do lado de fora e do lado do empregador também.

    há cerca de 5 anos retiraram regalias por alegada crise, no ano passado deram prémios porque tiveram melhores resultados.

    agora precisam de aumentar a produção e para além de pagarem por esse trabalho podem até ter planos para dar mais prémios.

    achas que está correto arriscarem tanto e colocarem tanta pressão no patrão ?

    o facto de muitas empresas darem prémios não quer dizer que seja obrigação e isso só por si merece ainda mais respeito por quem paga o que está na lei e ainda premeia os bons funcionários ( considero um estimulo ).

    há sempre dois lados e duas versões do mesmo assunto, mas pelo que vejo e leio sinto que mais uma vez os chulos dos sindicatos estão a tirar proveitos e a levar muita gente a cometer erros que podem ser irreparáveis.
    Pergunto novamente...os inteligentes estao todos aqui no Forum e os trabalhadores da AE sao todos uns burros que vao em conversas de Sindicatos?...Nao me parece...Todo este tempo que já passou nao os levariam a repensar algo que tenham decidido mal?...

    O que me parece é que quem está de fora e atras de um teclado, carregados de frustraçoes e carreiras medíocres ( seja por falta de oportunidades, azares ou outro caminho da vida ), nao sabem lidar com factos como o que á gente que tem um trabalho melhor e a ganhar mais...

    A empresa só tem de lutar pelo que acha melhor para si...e os trabalhadores tambem...Tudo dentro da Lei e conscientes das consequências dos seus actos...que, a nao ser que os inteligentes estejam todos aqui, a maioria o deverá estar...

  7. #97
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Apr 2016
    Posts
    1,756

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Topolino Ver Post
    Que mentalidadezinha de comuna....

    Sê empreendedor, arrisca o que é teu, cria postos de trabalho e depois verás se trocas de mercedes de 6 em 6 meses!

    É que não evoluem...
    Estou totalmente fora de contexto politico, tenho a minha cabeça para pensar e não acho justo o que vejo por aí.

    Quanto aos mercedes, que não faltam é exemplos aqui neste topico.

    Alguem tem de ficar com as migalhas.

  8. #98
    Piloto de Kart Topolino's Avatar
    Data de Registo
    Sep 2017
    Posts
    189

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por PedroF Ver Post
    Pergunto novamente...os inteligentes estao todos aqui no Forum e os trabalhadores da AE sao todos uns burros que vao em conversas de Sindicatos?...Nao me parece...Todo este tempo que já passou nao os levariam a repensar algo que tenham decidido mal?...

    O que me parece é que quem está de fora e atras de um teclado, carregados de frustraçoes e carreiras medíocres ( seja por falta de oportunidades, azares ou outro caminho da vida ), nao sabem lidar com factos como o que á gente que tem um trabalho melhor e a ganhar mais...

    A empresa só tem de lutar pelo que acha melhor para si...e os trabalhadores tambem...Tudo dentro da Lei e conscientes das consequências dos seus actos...que, a nao ser que os inteligentes estejam todos aqui, a maioria o deverá estar...
    Os trabalhadores da Opel Azambuja também pensavam como tu!

    Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe...

  9. #99
    Piloto de Rallye
    Data de Registo
    Feb 2003
    Posts
    12,700

    Por Defeito

    Topolino,

    obrigado pela noticia do livro, mas lamentar o passado quando estamos a matar o presente de propósito é o habitual.

    olha isto :

    http://www.jornaldenegocios.pt/empre...-administração

    onde destaco :

    "A Fiequimetal e o SITE Sul reafirmam que continuam disponíveis para encontrar uma solução que sirva os interesses dos trabalhadores, que são o verdadeiro motor da Autoeuropa",

    A federação sindical apela, por fim, a que os trabalhadores "não cedam a chantagens, venham elas de onde vierem, e se mantenham unidos e firmes nesta luta".

    obviamente que os trabalhadores estão cheios de peito e devem ter a convicção que sem eles não se faz nada - o que até é verdade.

    talvez por isso que cada vez mais as fábricas apostam em robots

  10. #100
    Piloto de Testes PedroF's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2012
    Posts
    1,167

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por Topolino Ver Post
    Os trabalhadores da Opel Azambuja também pensavam como tu!

    Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe...
    Desde que ambos os lados tenham actuado dentro da Lei é assim que deve ser...A empresa deve lutar pelo que acha melhor e, o trabalhador devo fazer o mesmo. O importante é as pessoas estarem conscientes das consequências dos seus actos...Como eu quero acreditar que nao é só neste forum que estao os inteligentes que tomam as decisões certas, deduzo que isso tenha acontecido...

    Inclusive, um (ou mais) qq trabalhador da Azambuja poderá ter posto tudo na mesa e preferir nao aceitar um qq acordo proposto e sair com indeminizaçao prevista pela Lei...basta ter na altura perspectivas de trabalho diferentes ou até apenas uma maneira de estar na vida diferente da TUA...

  11. #101
    Piloto de Testes now's Avatar
    Data de Registo
    May 2006
    Localização
    Wolfsburg, Alemanha.
    Posts
    2,745

    Por Defeito Auto Europa

    Citação Originalmente Colocado por josemanuel Ver Post
    obviamente que os trabalhadores estão cheios de peito e devem ter a convicção que sem eles não se faz nada - o que até é verdade.

    talvez por isso que cada vez mais as fábricas apostam em robots

    LoooL

    Vai lá perguntar aos trabalhadores quantos são sindicalizados... Em vez de leres noticias compradas, vai a porta da fábrica e questiona.


    O que vejo é notícias totalmente desfasadas do que realmente se passa. E o pior é gente a dar opiniões baseadas na imprensa..


    Já agora, dá-me um bocadinho a ideia que não gostas que os trabalhadores lutem por aquilo que acham correcto.


    Já que gostas tanto da imprensa, pesquisa lá o que se passou o ano passado por esta altura, com a malta que estava destacada em Osnabruque.
    Última edição por now : 02-12-17 às 13:09:56

  12. #102
    Piloto de Testes
    Data de Registo
    Apr 2016
    Posts
    1,756

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por now Ver Post
    LoooL

    Vai lá perguntar aos trabalhadores quantos são sindicalizados... Em vez de leres noticias compradas, vai a porta da fábrica e questiona.


    O que vejo é notícias totalmente desfasadas do que realmente se passa. E o pior é gente a dar opiniões baseadas na imprensa..


    Já agora, dá-me um bocadinho a ideia que não gostas que os trabalhadores lutei por aquilo que acham correcto.


    Já agora que gostas tanto da imprensa, pesquisa lá o que se passou o ano passado por esta altura, com a malta que estava destacada em Osnabruque.
    os mercedes de 6 em 6 meses têm de vir de algum lado, logo convem que os trabalhadores fiquem caladinhos e não lutem por aquilo que achem justo.

  13. #103
    Piloto de Testes PedroF's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2012
    Posts
    1,167

    Por Defeito

    Muitas frustrações escondidas atrás dos teclados...vêem a TV e depois...ou pensam como eu...ou sao todos uns ingratos e uns burros....

  14. #104
    Piloto de Rallye
    Data de Registo
    Feb 2003
    Posts
    12,700

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por now Ver Post
    LoooL

    Vai lá perguntar aos trabalhadores quantos são sindicalizados... Em vez de leres noticias compradas, vai a porta da fábrica e questiona.


    O que vejo é notícias totalmente desfasadas do que realmente se passa. E o pior é gente a dar opiniões baseadas na imprensa..


    Já agora, dá-me um bocadinho a ideia que não gostas que os trabalhadores lutem por aquilo que acham correcto.


    Já que gostas tanto da imprensa, pesquisa lá o que se passou o ano passado por esta altura, com a malta que estava destacada em Osnabruque.
    também sou trabalhador e comecei bem por baixo e nunca entrei em grupinhos de greves - sou contra isso, se não dá sigo a minha vida.

    ninguém é obrigado a estar casado.

    sempre soube aceitar perder regalias bem como lutar por melhorias e até trabalhar sem salário, quando o patrão precisa de ajuda temos de estar com ele e vice versa.

    uma fábrica como a VW ou qualquer outra depende de boa gestão e não é possível agradar a todos.

    em 100 apenas um pode subir e há limites para a progressão de carreiras.

    nas companhias aéreas por exemplo os co pilotos sonham em ser comandantes, depois em ser os comandantes chefes ou pilotos formadores.

    é legitimo mas não há assim tantas vagas.

    conheço muitos que querem subir mas dizem que terão de esperar até que os mais velhos saiam ... de outra forma não sobem.

    muito sinceramente espero que o bom senso impere e que este impasse seja ultrapassado antes que seja tarde demais.

  15. #105
    Piloto de Rallye
    Data de Registo
    Feb 2003
    Posts
    12,700

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por CO2 Ver Post
    Estou totalmente fora de contexto politico, tenho a minha cabeça para pensar e não acho justo o que vejo por aí.

    Quanto aos mercedes, que não faltam é exemplos aqui neste topico.

    Alguem tem de ficar com as migalhas.
    mercedes ou VW ?

  16. #106
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Mar 2005
    Localização
    Algures perto de Sintra
    Posts
    5,932

    Por Defeito

    Imaginem que trabalham de 2a a 6a, portanto 5 dias de trabalho. Por necessidades de produção pedem-vos para trabalhar os mesmo 5 dias por semana, não há trabalho extra, mas com os 5 dias por semana a incluir fim de semana. As folgas são sempre 2 dias seguidos e por vezes 3. Essas folgas são por vezes ao fim de semana. A vossa empresa da-vos um prémio mensal. Isso é o que está em jogo.


    Há pessoas que falam que os trabalhadores sabem o que querem e não há manipulação dos sindicatos.

    Como explicam que pessoas que assinaram contrato de trabalhar ao fim de semana digam não a esse esquema de trabalho? Não não há nenhuma influência dos sindicatos.
    Última edição por dci80 : 02-12-17 às 16:30:42

  17. #107
    Piloto de Provas de Perícia Darkslb's Avatar
    Data de Registo
    Dec 2010
    Posts
    637

    Por Defeito Auto Europa

    Citação Originalmente Colocado por CO2 Ver Post
    Se as pessoas ao fim do mês tivessem um ordenado decente, estes sindicatos e tretas do costume nem existiam.

    Mas cá está o patrão quer de 6 em 6 meses trocar de mercedes, logo os empregados ficam com as migalhas e andamos sempre com esta situação.

    Querem lucrar pagando o menos possivel, tal como o belmiro disse numa entrevista.

    Para mim esta gente merece a forca.
    A forca merecem os comunistas invejosos que só sabem culpar os outros por todos os males do mundo sem nunca terem criado valor para a economia, quando a história de está farta de nos mostrar o que acontece quando os comunistas estão no poder.

  18. #108
    Chefe de Equipa
    Data de Registo
    May 2003
    Localização
    charneira anti-lápis vermelho
    Posts
    27,540

    Por Defeito

    Lisnave take 2

  19. #109
    Piloto de Provas de Perícia speedyssj3's Avatar
    Data de Registo
    Aug 2012
    Posts
    712

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por CO2 Ver Post
    Se as pessoas ao fim do mês tivessem um ordenado decente, estes sindicatos e tretas do costume nem existiam.

    Mas cá está o patrão quer de 6 em 6 meses trocar de mercedes, logo os empregados ficam com as migalhas e andamos sempre com esta situação.

    Querem lucrar pagando o menos possivel, tal como o belmiro disse numa entrevista.

    Para mim esta gente merece a forca.
    primeiro há que definir o que é um ordenado decente. e o que é um ordenado decente? 1000€/mês? 3000?
    e, no meio disto, quanto ganharia um medico, os mesmos 1000 ou 3000? um monta portas de automóveis, o outro poderá salvar vidas. deverão ganhar o mesmo?
    por outro lado, temos o medico de clínica geral a passar receitas de medicamentos para a crise, que possui carros e barcos e por ai fora, e o gajo que cria os porcos que dão a carne que tu comes está a ganhar pouco. e o talhante, que te corta os bifes? o pescador, que pesca o que metes na mesa todos os dias? o agricultor, que semeia os legumes com que fazes a sopa. ou o camionista, que te leva isto tudo. a senhora que trabalha no supermercado e reabastece as prateleiras onde vais buscar as tuas compras.

    depois falas no Belmiro, mas ele não era propriamente uma pessoa de classe média. ou ele pagava 23500€/mês líquidos a um empregado de caixa no continente? pois... o homem dizia muita coisa que muitos queriam ouvir, mas no fim de contas, não era mais do que um hipócrita, tal como a maioria das pessoas como ele. se não o fosse, a sonae não era o que é hoje, e ele tinha morrido com meia dúzia de empregados porque dividia os lucros todos com eles e não podia investir. por outro lado, não tinha dado emprego a tanta gente, mas ele nunca teria dado emprego a tanta gente se não fosse para ganhar mais. pois... é complicado, não é?

    isso do comunismo é muito bonito, ter tudo os mesmos direitos e oportunidades era impecável. mas porque raio uma pessoa, depois de estudar e investir em si próprio para ter uma carreira na medicina ou engenharia ou gestão, deve ganhar tanto como um gajo que acabou o secundário e foi trabalhar como homem do lixo? se me perguntares porque é que o Cristiano Ronaldo recebe rios de dinheiro para correr atrás de uma bola, não te sei responder. ou melhor, sei: porque pode e é o mundo do espectáculo e nos perdemos tempo a aplaudir isso. da mesma maneira que é parvo um jogador de futebol ser considerado uma profissão de alto desgaste e um programador não é.

    nenhuma profissão é menos que outra, mas obviamente que profissões diferentes têm recompensas diferentes.

  20. #110
    Piloto de Rallye
    Data de Registo
    Feb 2003
    Posts
    12,700

    Por Defeito

    respostas abaixo

    Citação Originalmente Colocado por PedroF Ver Post

    Pergunto novamente...os inteligentes estao todos aqui no Forum e os trabalhadores da AE sao todos uns burros que vao em conversas de Sindicatos?...Nao me parece...Todo este tempo que já passou nao os levariam a repensar algo que tenham decidido mal?...

    quantas vezes damos conta dos nossos erros só depois de perder reconhecemos que afinal até não estava mal ?




    O que me parece é que quem está de fora e atras de um teclado, carregados de frustraçoes e carreiras medíocres ( seja por falta de oportunidades, azares ou outro caminho da vida ), nao sabem lidar com factos como o que á gente que tem um trabalho melhor e a ganhar mais...


    carreiras medíocres ? frustrações ?

    não me parece que ninguém aqui esteja a precisar de medir pirilaus, muito menos a dizer que se não se importava de trabalhar na AE.

    é um trabalho como outro qualquer, e na parte que me toca posso te dizer que não entreguei para controlo de qualidade de produto em 94 porque optei por outra vida.

    iria fazer o que gostava - testar carros e apontar defeitos, hoje tenho acesso a isso e mais uns trocos.



    A empresa só tem de lutar pelo que acha melhor para si...e os trabalhadores tambem...Tudo dentro da Lei e conscientes das consequências dos seus actos...que, a nao ser que os inteligentes estejam todos aqui, a maioria o deverá estar...

    estamos de acordo até ao ponto em que o acordo feito ( segundo se falou na imprensa ) e depois os sindicatos demoveram os trabalhadores a recuar


  21. #111
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Mar 2005
    Localização
    Algures perto de Sintra
    Posts
    5,932

    Por Defeito

    Para mim é simples. A empresa implementa o horário que necessita com o prémio que entende dar. Os trabalhadores que não querem fazer o horário tem bom remédio. Procuram outros ares. Tudo isto com o horário perfeitamente legal. Era o que faria se fosse administrador da fábrica.

  22. #112
    Piloto de Fórmula 1 bg2's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2006
    Localização
    , , .
    Posts
    15,460

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por now Ver Post
    Neste momento em Osnabruque fazem teste para uma versão cabrio do T-Roc.

    Além disso as únicas fábricas actualmente capazes de receberem a produção do T-Roc “normal” são Emden e Zwickau.

    A malta anda cheia de medo de Osnabruque, mas isso seria aumentar o tempo de espera para aí para uns 20 anos numa fábrica do tempo dos Flinstones...
    osnabruk era a velhinha fábrica da Karmann

    não devem vir problemas daí.

  23. #113
    Piloto de Testes now's Avatar
    Data de Registo
    May 2006
    Localização
    Wolfsburg, Alemanha.
    Posts
    2,745

    Por Defeito

    Não vem problemas? Fábrica completamente desatualizada e sem capacidade de fazer uma produção destes números.

    Aliás o que se fala é utilizar esta fábrica para fazer um reforço de produção ao que não se conseguir produzir em Portugal.

  24. #114
    Piloto de Fórmula 1 bg2's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2006
    Localização
    , , .
    Posts
    15,460

    Por Defeito

    Mas não creio que essa fábrica possa ser usada para fazer esse reforço de produção relativamente rápido.

    ou então o lançamento do cabrio tem de ser adiado. E provavelmente têm de atualizar aquilo.

  25. #115
    Piloto de Testes PedroF's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2012
    Posts
    1,167

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por dci80 Ver Post
    Imaginem que trabalham de 2a a 6a, portanto 5 dias de trabalho. Por necessidades de produção pedem-vos para trabalhar os mesmo 5 dias por semana, não há trabalho extra, mas com os 5 dias por semana a incluir fim de semana. As folgas são sempre 2 dias seguidos e por vezes 3. Essas folgas são por vezes ao fim de semana. A vossa empresa da-vos um prémio mensal. Isso é o que está em jogo.
    Nada de anormal...perfeitamente compreensível...Agora...cabe a quem lá trabalha decidir se o que está em jogo, é ou nao benéfico para eles...conscientes claro das suas obrigacoes contratuais...que, a nao ser que os inteligentes estejam todos aqui no Forum, certamente o estarão...


    Citação Originalmente Colocado por dci80 Ver Post
    Há pessoas que falam que os trabalhadores sabem o que querem e não há manipulação dos sindicatos.
    Nada disso......os trabalhadores da AE sao todos uns burros manipulados...o inteligente com bom senso e que toma as decisoes correctas és tu...

    Citação Originalmente Colocado por dci80 Ver Post
    Como explicam que pessoas que assinaram contrato de trabalhar ao fim de semana digam não a esse esquema de trabalho? Não não há nenhuma influência dos sindicatos.
    Vou te explicar uma coisa que é normalíssima acontecer...neste caso, a maioria serao pessoas responsáveis...pais de familia...com filhos na escola e casas para pagar...É normalíssimo as pessoas resistirem a mudanças que preferiam nao ter...SIMPLES...se lhes perguntam, mesmo sendo obrigadas pelo contrato ( se é que o sao ), se estariam dispostas a fazer determinado horario e dizem nao, é perfeitamente compreensível...Cabe há empresa decidir se, mesmo sabendo que as pessoas preferiam nao, implementar o horario...

    Ou seja, se para já tentam um acordo e as pessoas dizem nao...Nao me parece ilegalidade nenhuma e muito menos ingratidão...Se a AE tem isso salvaguardado nos contratos e nao chega a acordo, é só implementar os horarios...

    Agora, e uma vez que poucos aqui sabem 100% até onde cada um pode ir, deem a vossa opinião e o que fariam...MAS nao critiquem as opções dos outros...ou seja...metam-se na vossa vida...

    Citação Originalmente Colocado por josemanuel Ver Post
    respostas abaixo
    O que digo ao dci80 é válido para ti...

  26. #116
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Mar 2005
    Localização
    Algures perto de Sintra
    Posts
    5,932

    Por Defeito

    Como já disse. Eu implementava os horários. Quem queria fazia. Quem não queria ia embora. Muito simples.

  27. #117
    Piloto de Testes PedroF's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2012
    Posts
    1,167

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por dci80 Ver Post
    Para mim é simples. A empresa implementa o horário que necessita com o prémio que entende dar. Os trabalhadores que não querem fazer o horário tem bom remédio. Procuram outros ares. Tudo isto com o horário perfeitamente legal. Era o que faria se fosse administrador da fábrica.
    Concordo, como administrador e, caso tivesse esses horários previstos nos contratos e fosse o melhor para a empresa, seria o que eu fazia também...

  28. #118
    Piloto de Troféu
    Data de Registo
    Aug 2007
    Localização
    Casa da Mãe
    Posts
    5,787

    Por Defeito

    Citação Originalmente Colocado por dci80 Ver Post
    Como já disse. Eu implementava os horários. Quem queria fazia. Quem não queria ia embora. Muito simples.
    Com sorte até tinha guia de marcha com justa causa por incumprimento de contrato e/ou uma série de faltas injustificadas.

  29. #119
    Chefe de Equipa
    Data de Registo
    May 2003
    Localização
    charneira anti-lápis vermelho
    Posts
    27,540

    Por Defeito

    Nem acho que haja qualquer manipulação dos trabalhadores. Ou melhor, não acho que haja qualquer consequência sobre as suas decisões devido à manipulação que o overtake do PCP na fábrica está a provocar.

    O que está a acontecer é uma mudança de circunstâncias.

    A circunstância prévia é que a AE tem tido, desde a sua fundação, excesso de capacidade produtiva. Foi construída para 200.000 unidades/ano e nos melhores anos de produção andou pelas 130.000 unidades. Pior, na maioria dos anos, tem andado abaixo das 100.000 unidades.

    Com a anterior comissão de trabalhadores e administrações -e muito dentro da filosofia alemã- foi criado um esquema de downdays para evitar despedimentos do quadro e layoffs. Todo o enquadramento de horas extra foi pensado para esse contexto em que a fábrica tinha sobrecapacidade e, como tal, as necessidades de horas extra ou produção fora da semana era menor.

    O contexto mudou e agora os trabalhadores, com a expectativa de uma produção a superar as 200.000 unidades, querem que numa circunstância diferente tenham as mesmas condições bastante vantajosas. E que nem sequer existem noutras fábricas da VW, exactamente porque o seu quadro de horas extraordinárias e trabalho suplementar aos fins de semana existia tendo em conta a subprodução da fábrica onde praticamente só um dos 3 principais sectores tem necessitado ao longo dos anos de produzir nos 3 turnos 24/7.

    A legitimidade para defender a manutenção do enquadramento -quando o enquadramento mudou- é toda. Acho que pôr isso em causa é idiota.

    Contudo, é uma atitude que só lhes trará dissabores. O querer ganhar tudo raramente dá bons resultados.

    E estão todos muito fiados que "a VW não sai porque fez grandes investimentos". E porque os custos laborais da AE são, a nível europeu, "razoáveis" comparativamente às fábricas alemãs.

    É toda a filosofia de mundo pequeno que destruiu várias indústrias na margem sul (Lisnave à cabeça) e que, infelizmente, por aquelas paragens, parece uma 2ª pele em boa parte do pessoal. Raramente percebem o contexto onde estão e acabam a explodir a própria casa cheios de certezas sobre as coisas...

    Btw, o overtake do PCP e da sua narrativa é o pior sinal para qualquer fábrica. É o sinal que as coisas estão perigosamente a mudar para um cenário de consequências imprevisíveis. São dos piores "conselheiros" para qualquer grupo porque não estão minimamente interessados no bem-estar da fábrica ou dos seus trabalhadores mas exclusivamente interessados na defesa ideológica anti-capital primária.
    Última edição por Andre : 03-12-17 às 13:54:43

  30. #120
    Piloto de Testes PedroF's Avatar
    Data de Registo
    Jan 2012
    Posts
    1,167

    Por Defeito

    É o que eu digo...inteligência e bom senso só neste forum...

Regras de Colocação

  • Não pode criar tópicos
  • Não pode responder
  • Não pode colocar anexos
  • Não pode editar os seus posts
  •  

A Motorpress Lisboa S.A. não pode ser responsabilizada pelas opiniões, imagens, links ou outros conteúdos submetidos pelos utilizadores deste Fórum.
Este Website encontra-se registado na Comissão Nacional de Protecção de Dados.